Por que Roger Hodgson saiu do Supertramp e não voltou mais

Músico optou por se dedicar à criação dos filhos e deixa claro não ter arrependimentos nesse sentido

Em 1970, Roger Hodgson fundou o Supertramp junto a Rick Davies. A parceria durou até 1983 e rendeu álbuns e singles de sucesso, com mais de 60 milhões de cópias vendidas em todo o planeta.

Porém, ao contrário, do que costuma acontecer, uma reunião nunca aconteceu. Rick seguiu com a banda em diferentes configurações até 2012. O colega jamais aceitou retornar, seguindo em carreira solo até os dias atuais.

- Advertisement -

Em entrevista ao Wabana Media, transcrita pelo Rock and Roll Garage, o multi-instrumentista explicou:

“Em 1983, quando saí do Supertramp, foi definitivamente um momento em que segui meu coração. De repente eu estava olhando para dois bebês bem pequenos e pensando: ‘Nossa, tenho que parar e aprender a ser pai’. Eu realmente não tinha ideia do que ter acontecido se eu tivesse continuado em turnê e fazendo álbuns. Mas acho que não iria funcionar. Recebi em alto e bom som a mensagem de que precisava parar e quase deixar a indústria musical.”

O afastamento implicou até mesmo em mudança de cidade, saindo de perto de um dos maiores mercados dos Estados Unidos.

Leia também:  Steve Harris revela o curioso segredo físico para seu som de baixo

“Deixei Los Angeles e fui para o norte da Califórnia, onde construí uma casa para meus filhos e família. Eu realmente não fiz turnês por cerca de 16, 17, 18 anos. Mas olhando para trás, fico muito, muito feliz por ter feito isso. Não me arrependo de nada. Minha família ficou junta, meus filhos estão bem agradeço ter estado perto deles.”

O acordo que não foi cumprido

Em 2015, Roger revelou ao Rock Antenne que Rick descumpriu o acordo de não continuarem usando o nome da banda caso um deles saísse. Ele confirmou ainda o arrependimento de não ter lutado para que o colega honrasse com a palavra.

“Foi uma das coisas mais tolas que fiz. Minhas músicas sobreviveram ao teste do tempo melhor que as de Rick. Fizemos um acordo para que ao menos a banda não tocasse as canções que eu fiz. Depois de alguns anos nem isso ele manteve.”

Roger Hodgson e o fim do Supertramp

Em 2015, o Supertramp chegou a anunciar uma turnê. Os compromissos foram desmarcados após Rick Davies ser diagnosticado com mieloma múltiplo – um tipo agressivo de câncer na medula.

Leia também:  A música com acordes de violão e guitarra mais pesquisados, segundo estudo

Três anos mais tarde, ele anunciou ter se recuperado após um longo tratamento. Porém, também deixou claro que dificilmente o grupo retomaria atividades, o que se mantém desde então.

Roger Hodgson não se apresenta desde 2020, quando encerrou a turnê mundial celebrando 40 anos do álbum “Breakfast in America”. Os últimos shows foram no cruzeiro Rock Legends, entre os últimos dias de fevereiro e os primeiros de março. Logo a seguir, a pandemia fechou fronteiras em todo o planeta, deixando a indústria em suspenso.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Roger Hodgson saiu do Supertramp e não voltou mais
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades