Ícone prog, Robert Wyatt está com perda de memória e fisicamente frágil

Com 79 anos, músico já não consegue realizar atividades do dia a dia, nem reconhecer algumas pessoas, segundo relato de seu filho

Aos 79 anos, Robert Wyatt está com a saúde fragilizada. O eterno baterista e vocalista das bandas Soft Machine e do Matching Mole, também dono de uma carreira solo que atravessou décadas, enfrenta sérios problemas de memória e adversidades físicas para além do fato de ser paraplégico, o impedindo de realizar tarefas básicas do dia a dia. 

Sam Wyatt, filho do músico, deu detalhes quanto à situação do artista em uma postagem no Facebook (via NME). Na publicação, agradeceu pelo carinho dos fãs com o pai e compartilhou um relato sobre seu estado durante os últimos meses. 

- Advertisement -

Primeiramente, ele escreveu:

“Muito obrigado pelas mensagens de todos perguntando como Robert está e se ele realizará mais músicas. Robert e Alfie [Alfreda Benge, esposa do músico] me pediram para compartilhar algumas atualizações sobre sua saúde.

No final do ano passado, a recente perda de memória de Robert foi diagnosticada como sendo progressiva. Ele também está fisicamente muito frágil e não consegue mais responder mensagens e cartas ou ouvir músicas de outras pessoas e comentá-las. Ele gostou muito de tudo que recebeu no passado e está muito comovido com a lealdade e preocupação das pessoas com ele ao longo dos anos.”

Por fim, destacou que Robert agora tem dificuldade em reconhecer as pessoas, com exceção da família. Contudo, lida bem com a situação e recebe os cuidados necessários. 

Leia também:  O Rage Against the Machine acabou? Tim Commerford responde

“A memória dele é variável. Se você já o conheceu, ele poderá não se lembrar de quem você é, a menos que seja um amigo próximo ou familiar. Felizmente, ele está lidando bem, como sempre fez com as questões físicas, e está sendo bem cuidado.”

Sobre Robert Wyatt

Além do Soft Machine e do Matching Mole, Robert Wyatt também seguiu uma carreira solo. Ele decidiu iniciar uma nova fase sozinho na música em 1973, quando, alcoolizado, caiu da janela do terceiro andar de um prédio durante uma festa e ficou paraplégico.

Segundo o site Setlist.fm, o último show do artista ocorreu no festival EFG London Jazz Festival, em novembro de 2014. À época, ele disse para a revista Uncut:

Leia também:  A dura crítica que Mike Dirnt (Green Day) fez ao Blink-182

“Eu diria que parei [de fazer música], é uma palavra melhor do que aposentado. Cinquenta anos de carreira, é muita coisa. Minha vida foi completamente não planejada e acabou de chegar a esse momento em particular. Outras coisas aconteceram e, sendo honesto, estou mais ocupado com política do que pela música.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasÍcone prog, Robert Wyatt está com perda de memória e fisicamente frágil
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades