O baterista tão bom que fez Lars Ulrich pensar em abandonar o instrumento

Músico surgiu com o The Mars Volta, atualmente empunhando as baquetas do Queens of the Stone Age

Lars Ulrich possui seus heróis na bateria e já externou admiração publicamente. Não apenas aos icônicos músicos que o influenciaram no começo da carreira, como Ian Paice (Deep Purple) ou Neil Peart (Rush). O dinamarquês também se deixa levar por nomes mais recentes, que surgiram após sua carreira decolar.

Em entrevista de 2004, à Rolling Stone, o criticado instrumentista do Metallica destacou um nome que havia surgido com força três anos antes, participando de uma das bandas mais inovadoras de sua geração.

- Advertisement -

Ele disse, conforme resgate do Far Out Magazine:

“Jon Theodore, do The Mars Volta, é o melhor baterista que vi nos últimos dez anos. Ele toca com fogo e energia, tem o peso de alguém como Phil Taylor do Motörhead e o suingue de Elvin Jones (icônico baterista de jazz dos anos 1950).”

Por fim, ainda fez uma declaração curiosa a respeito dos talentos de Theodore, também notório pelo vínculo com o Queens of the Stone Age:

Leia também:  Veja fotos do show do Megadeth em São Paulo (18/04/2024)

“Eu queria desistir depois de vê-lo tocar. Pensei: ‘eu não vou conseguir me equiparar ao que esse cara faz’.”

Sobre Jon Theodore

Atualmente com 50 anos, Jon Philip Theodore deixou o The Mars Volta em 2006. Gravou os três primeiros álbuns da banda, “De-Loused in the Comatorium” (2003), “Frances the Mute” (2005) e “Amputechture” (2006). Desde 2013, empunha as baquetas do Queens of the Stone Age.

Também integrou supergrupos como o One Day as a Lion, com Zack de la Rocha (Rage Against the Machine) e o Giraffe Tongue Orchestra, com integrantes do Alice in Chains, Mastodon e The Dillinger Escape Plan. Ainda fez parte do Puscifer, de Maynard James Keenan (Tool).

Sobre Lars Ulrich

Nascido em Gentofte, Dinamarca, Lars Ulrich se mudou para os Estados Unidos aos 16 anos visando treinar tênis para seguir as carreiras do pai e do avô. Logo, a música desviaria esse propósito.

Leia também:  A música e o disco do Deep Purple que são os preferidos de Tony Iommi

Junto de James Hetfield, fundou e segue comandando as atividades do Metallica, a banda de maior popularidade mundial em seu estilo. Também gravou com Mercyful Fate, além de ter participado de um trabalho ao vivo do Volbeat, ambos conterrâneos.

Na última década se aventurou em algumas participações atuando em filmes. Ainda é um ativista pela causa do acesso universal aos cuidados de saúde para os cidadãos dos EUA, investindo na clínica gratuita Haight Ashbury de São Francisco, Califórnia.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO baterista tão bom que fez Lars Ulrich pensar em abandonar o...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades