A opinião de Ace Frehley sobre Vinnie Vincent e Bruce Kulick

Guitarrista original do Kiss se apresentou com seus substitutos durante o “Creatures Fest”, em maio de 2022

Em 28 de maio de 2022, a segunda noite do Creatures Fest, realizado em Nashville, Estados Unidos, reservou um presente aos fãs do Kiss. Ace Frehley, Vinnie Vincent e Bruce Kulick subiram junto ao palco do evento para executar um medley de clássicos da banda.

Foi a primeira e, até o momento, única vez que algo do tipo ocorreu. Em entrevista ao Ultimate Guitar, o Spaceman falou sobre como se sentiu em relação à participação no minifestival.

- Advertisement -

Ele destacou:

“Foi muito interessante. Algumas pessoas não acreditam, mas durante todos esses anos eu nunca cheguei a conhecer Vinnie Vincent. E não foi porque eu estava tentando evitá-lo ou vice-versa. De alguma forma, nossos caminhos nunca se cruzaram, só isso. Mas nos dávamos muito bem. Não sabia que ele era muito mais baixo que eu. Mas fora isso, ele chegou lá e mandou alguns licks legais de guitarra. Tocamos juntos e foi uma noite divertida. Bruce Kulick, de quem sou muito amigo, também participou.”

Ace e Bruce gravaram juntos o MTV Unplugged do Kiss, em 1995, que desencadeou a turnê de reunião dos quatro originais. Posteriormente, também se apresentaram junto da banda no Kiss Kruise.

Dando uma cutucada nos antigos colegas, Frehley menciona se dar bem com quase todo mundo que passou pelo grupo.

“É muito engraçado – sou amigo de todos os caras do Kiss. Até Eric Singer é um querido amigo meu. E agora sou amigo do Vinnie. Nunca tive problemas com nenhuma dessas pessoas. Mas, por alguma razão, Paul Stanley teve problemas com muitos deles, assim como Gene Simmons. Mas prefiro nem falar sobre esses caras, já que eles estão aposentados e a carreira deles está em declínio enquanto a minha está decolando.”

G3 do Kiss?

Quanto a uma possível turnê, ampliando a parceria do “Creatures Fest”, não é uma ideia que encontra eco no guitarrista.

Leia também:  O artista que poderia ter rivalizado com Elvis Presley, segundo Robert Plant

“Particularmente, não vejo isso acontecendo no futuro. Gosto de dirigir meu show e ter minha própria banda. Pense nisso: quantos álbuns solo eu tenho lançado? E também faço algumas músicas favoritas do Kiss quando me apresento. Então, seria muito difícil trabalhar com outros guitarristas que também têm suas músicas. Não haveria tempo suficiente. Aos 72 anos, não tenho vontade de fazer um show de três horas. Sou muito mais feliz sendo meu próprio patrão e trabalhando com pessoas de quem gosto. Não é permitido álcool nos bastidores e eu me cerco de figuras positivas. Qualquer tipo de negatividade… adeus. Eles são vampiros – eles drenam você. Se ainda estiverem usando drogas, levam você junto.”

Em relação a quem seria o melhor dos três, Ace surpreende e não joga confetes em si.

“Vinnie Vincent é um bom guitarrista. Paul também disse em entrevistas que ele é um ótimo compositor. Nunca dissequei nenhuma de suas criações, mas pelo que entendi, é verdade. Acho que ele é um bom guitarrista. Nenhum de nós consegue tocar exatamente como quando tínhamos vinte e poucos anos – porque a idade nos cobra. Mas você faz o seu melhor.

Mas Bruce é um excelente músico – na verdade, ele é tecnicamente um guitarrista melhor do que eu. Sou o primeiro a admitir isso. Tenho um certo estilo que desenvolvi ao longo dos anos. Mesmo que seja um pouco desleixado, as pessoas sempre conseguem reconhecer os solos de Ace Frehley. Pelo menos é isso que leio quando vejo os comentários no YouTube.”

Ace Frehley e o “Creatures Fest”

Realizado nos dias 27, 28 e 29 de maio, o festival ainda teve um reencontro de Frehley com Peter Criss, baterista original dos mascarados. Ainda contou com performances de Quiet Riot, Trixter, Vixen, Enuff Z’Nuff, John Corabi, Pretty Boy Floyd e o Kuarantine, tributo comandado pelo cantor e wrestler Chris Jericho (Fozzy).

Leia também:  Steven Tyler obtém vitória na Justiça em acusação de abuso sexual

Kiss e seus guitarristas

Além de Ace, Vinnie e Bruce, outros dois guitarristas foram membros oficiais do Kiss durante a história da banda: Mark St. John, que gravou o álbum “Animalize” (1984) e Tommy Thayer, mais longevo e titular da função nas últimas duas décadas de atividades.

Outros nomes participaram de gravações em estúdio, como Bob Kulick e Robben Ford. Mas eles nunca foram integrantes do grupo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA opinião de Ace Frehley sobre Vinnie Vincent e Bruce Kulick
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades