Por que os Rolling Stones nunca terão o legado dos Beatles, segundo John Lennon

Integrante do quarteto de Liverpool ainda recordou não ser unanimidade durante toda a carreira, como ficou parecendo depois

Quando olhamos para o legado dos Beatles, percebemos que a banda foi bastante ambiciosa em suas repaginadas sonoras, especialmente considerando que o período em estúdio durou menos de uma década. Porém, nem sempre ter abandonado a linhagem de bons moços dos primórdios foi compreendida.

­

- Advertisement -

Em entrevista de 1980 ao jornal Los Angeles Times – resgatada pelo Showbiz CheatSheet –, pouco antes de ser assassinado, John Lennon refletiu sobre o tema. Tudo começou quando ele foi questionado sobre o que teria acontecido caso o grupo tivesse permanecido ativo na década anterior.

“Não sei, provavelmente teria ido pelo ralo e depois ressuscitado como todo o resto. Sempre pensei que era melhor sair de cena quando você está voando alto. No nosso caso, a popularidade estava sempre instável. Isso é o que as pessoas esquecem. Foi apenas durante a correria inicial que tudo o que fizemos deu certo. Depois disso, aumentou ou diminuiu dependendo do single, do filme ou de qualquer outra coisa.”

Porém, de uma coisa o músico do Fab Four não tinha dúvidas: o topo não seria ocupado por seus amigos e rivais dos Rolling Stones.

Leia também:  Fernanda Lira revela o músico de metal mais legal com quem já interagiu

“Poderíamos nos separar em 1970 porque estávamos no topo. Na verdade, foi provavelmente a melhor coisa que já aconteceu ao mito dos Beatles. Eu li este livro sobre Mick Jagger, onde ele disse após o nosso rompimento: ‘Finalmente, somos o número 1’. O que ele não percebeu foi que, quando nos separamos, criamos algo maior do que se tivéssemos ficado unidos. Ele nunca conseguiria alcançar isso.”

Beatles e Rolling Stones

Apesar de tudo, nunca houve maior rusga entre as bandas. Quando os Beatles foram introduzidos ao Rock and Roll Hall of Fame, em 1988, o próprio Mick Jagger se encarregou do discurso de entrada.

Recentemente, Paul McCartney participou de “Hackney Diamonds”, novo álbum dos Rolling Stones. Ele registrou o baixo na música “Bite My Head Off”. E a vida segue frutífera e conciliadora entre os que ainda estão por aqui.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que os Rolling Stones nunca terão o legado dos Beatles, segundo...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades