Mike McCready está compondo ópera rock sobre triunfos e tragédias do grunge

Guitarrista do Pearl Jam já tem 18 músicas para o projeto, que incluirá "Crying Moon", apresentada em julho último

Mike McCready mostrou recentemente ao mundo a faixa original “Crying Moon”, inspirada no luto de perder o amigo, companheiro no supergrupo Temple of the Dog e vocalista Chris Cornell (que cometeu suicídio em 2017). Agora, o guitarrista do Pearl Jam disse estar compondo não só sobre a morte do cantor, mas sobre as tragédias e triunfos do grunge como um todo.

A revelação aconteceu durante entrevista à Guitar World. O músico disse que começou a criar um projeto completo a respeito do tema. Ele não sabe ao certo se o produto final envolverá só um álbum ou também uma peça pensada para os palcos.

“Eu amo Chris e estou trabalhando em um pequeno projeto sobre a cena de Seattle, um tipo musical de ópera rock. Ele faz parte. Estou na metade do caminho. Estou trabalhando em um roteiro, tenho cerca de 18 músicas e estou cantando nelas. Tem sido uma longa jornada.”

- Advertisement -

“Crying Moon” integrará o trabalho. A respeito da canção, McCready já havia adiantado nas redes sociais:

“Essa é uma música que escrevi como uma despedida para o meu amigo Chris Cornell. ‘Crying Moon’ faz parte do meu processo de lidar com a morte dele. Chris abriu meu mundo a novos níveis quando me deixou tocar no Temple of the Dog. Quando ele concordou em cantar no Mad Season como parte do show Sonic Evolution com a Seattle Symphony, eu literalmente pulei de alegria. A reunião do Temple of the Dog naquele show nos inspirou a fazer uma turnê, o que foi incrível. Tocar ‘War Pigs’ ao vivo com Chris foi um sonho. Eu o amo e sinto falta dele.” 

https://www.instagram.com/p/CvafFWQgji7/

Durante a primeira performance da música, no The Showbox, em Seattle, em julho último, o guitarrista destacou as tristes coincidências presentes na cena grunge. Além de Cornell, nomes ligados ao meio como Kurt Cobain (Nirvana), Layne Staley (Alice in Chains), Kristen Pfaff (Hole) e Andrew Wood (Mother Love Bone) partiram prematuramente. 

“Muitos dos cantores da cena morreram. Não faz muito sentido para mim. Eu entendo o aspecto da droga nesse quesito, mas é um clichê horrível. Chris era tão querido para mim, ele me deixou tocar no Temple of the Dog e isso foi uma grande introdução à minha nova vida na época. Eu sempre o amarei por isso.” 

Leia também:  A opinião de Jeff Ament sobre ódio que o Pearl Jam recebe por opiniões políticas

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasMike McCready está compondo ópera rock sobre triunfos e tragédias do grunge
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades