A única mudança que Geezer Butler promoveria na história do Black Sabbath

Baixista lamenta que a banda tenha sido vítima de aproveitadores na primeira década de carreira

Geezer Butler não possui grandes arrependimentos do ponto de vista musical em relação ao seu tempo no Black Sabbath. O baixista compôs vários dos principais clássicos da banda, além de ter sido responsável pelas principais inserções líricas ao oculto, que caracterizou o quarteto de Birmingham no processo de desenvolvimento do que viria a ser conhecido como heavy metal.

Porém, do ponto de vista dos negócios, o músico reconhece ter muito a lamentar. Durante aparição no The Rock Podcast with Denny Somach, o músico revelou o que mudaria na carreira do grupo se pudesse. Conforme transcrição do Ultimate Classic Rock, ele declarou:

“Eu gostaria de ter sido mais como um empresário quando começamos. Mas é claro que não sabíamos nada sobre o mundo da música ou qualquer outro negócio nesse sentido. Devíamos ter contratado um advogado e um contador desde o início, para que não tivéssemos sido tão enganados como fomos. Acho que essa é a única alteração que faria. Eu tive uma vida ótima, então não há muito a reclamar.”

- Advertisement -

Na primeira metade dos anos 1970, o Black Sabbath contou com Patrick Meehan na administração dos negócios. Posteriormente, todos os membros da banda acusariam o empresário de ter se apropriado indevidamente de vários lucros. A situação contribuiu decisivamente para o declínio da formação original ao final da década.

Leia também:  Bruce Dickinson revela com qual artista ele trabalharia se pudesse

Em entrevista de 2001, à Guitar World, o próprio Geezer já havia detalhado o imbróglio, que teve início à época da criação do sexto álbum, “Sabotage” (1975).

“Descobrimos que estávamos sendo enganados por nosso empresário e nossa gravadora. Quando não estávamos no palco ou estúdio, ficávamos em escritórios de advogados tentando rescindir todos os nossos contratos. Estávamos literalmente gravando o disco e prestando depoimentos nos intervalos. É por isso que o chamamos de “Sabotage” – sentimos que todo o processo estava sendo sabotado por todas essas pessoas que nos enganavam.”

Apesar do período turbulento, o trabalho vendeu o suficiente para ganhar disco de ouro nos Estados Unidos e de prata no Reino Unido.

Leia também:  A trágica história por trás do filme “Ferrari”, com Adam Driver

Geezer Butler e “Into the Void: From Birth to Black Sabbath”

No último mês de junho, Geezer Butler lançou sua autobiografia, “Into the Void: From Birth to Black Sabbath”. Ao longo de quase 300 páginas, o músico inglês narra sua trajetória de vida, desde a infância em uma Birmingham despedaçada após a Segunda Guerra Mundial, até a aposentadoria.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA única mudança que Geezer Butler promoveria na história do Black Sabbath
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades