O que possibilita os Rolling Stones seguirem na ativa, segundo Geezer Butler

Baixista do Black Sabbath recentemente anunciou sua aposentadoria de turnês, alegando não ter mais o fôlego para cair na estrada

Os Rolling Stones estão chegando aos 80 anos de idade e seguem na ativa, mesmo após a morte do baterista Charlie Watts em 2021. O segredo dessa continuidade é simples, segundo Geezer Butler: conforto.

O baixista do Black Sabbath refletiu sobre o assunto em entrevista ao podcast “Appetite for Distortion” (transcrição via Rock Celebrities). Na ocasião, discutiu o porquê dos Stones ainda estarem inteiros na estrada após todos esses anos:

- Advertisement -

“Bem, eles fazem de maneira tão confortável que é como se não estivessem na estrada. Eles tocam nesses estádios enormes. Eu vi eles em Las Vegas, no Allegiant Stadium. Mick Jagger (vocalista) é como um garoto de 14 anos. Ele estava incrível.”

De acordo com o baixista, a agenda reduzida e o fato de ter um avião próprio garante que o grupo siga na estrada sem grandes problemas.

“Se você consegue fazer isso, ótimo, mas eles fazem tipo um show por semana, acho, nesses estádios enormes, e eles têm seu próprio avião e coisa assim, então podem descansar e fazer disso um lazer.”

Geezer Butler aposentado

Recentemente, Geezer Butler anunciou sua aposentadoria da estrada. Em entrevista à Rolling Stone, ele refletiu sobre a experiência exaustiva de tocar com o supergrupo Deadland Ritual, formado por ele, Matt Sorum (bateria), Steve Stevens (guitarra) e Franky Perez (vocal).

“Eu não percebi o quão difícil é começar do nada, especialmente quando se está acostumado a ter um avião particular e ficar hospedado no Four Seasons e no Ritz Carlton … aí você está de volta aos clubes pequenos e viajando todo mundo num ônibus. Não combinava comigo.”

Os incansáveis Rolling Stones

Além da estrada, os Rolling Stones vão lançar em breve um novo álbum. O primeiro trabalho inteiramente feito de inéditas desde “A Bigger Bang” (2005) teria participações do ex-baixista do grupo, Bill Wyman, e dos dois Beatles sobreviventes como convidados. Um deles foi confirmado oficialmente: Paul McCartney. O outro, Ringo Starr, teve sua colaboração ventilada, mas não anunciada por representantes.

Leia também:  Nervosa anuncia sua 1ª turnê como headliner na América do Norte

As gravações foram realizadas em Los Angeles, sob o comando do produtor Andrew Watt (Ozzy Osbourne, Iggy Pop, Elton John, Eddie Vedder).

Ano passado, o The Sun também publicou que o novo álbum dos Stones incluirá gravações de Charlie Watts, que deixou material pronto antes de sua morte, em 2021. Seu substituto em turnês, Steve Jordan, teria finalizado as partes que faltavam como membro convidado.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasO que possibilita os Rolling Stones seguirem na ativa, segundo Geezer Butler
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades