Espólio de Elvis detona cinebiografia de Priscilla Presley: “horrível”

Filme é baseado no livro de memórias “Elvis e Eu”, lançado pela ex-esposa do rei do rock na década de 1980

A cinebiografia “Priscilla” despertou a fúria entre representantes do espólio de Elvis Presley. Dirigido, roteirizado e coproduzido por Sofia Coppola (“Encontros e Desencontros”, “Maria Antonieta”), o filme é baseado no livro de memórias “Elvis e Eu”, escrito pela ex-esposa do rei do rock em parceria com Sandra Harmon e publicado em 1985.

Fontes próximas disseram ao TMZ que o filme foi produzido sem o conhecimento ou consentimento dos representantes do cantor. Eles o estão rotulando como “outro roubo de dinheiro de Priscilla”.

- Advertisement -

Uma pessoa declarou:

“É horrível. Parece um filme de faculdade. Os cenários são simplesmente terríveis, nada se parece com Graceland.”

Anteriormente, Priscilla já havia se manifestado em seu Instagram. E oferecendo uma diferente perspectiva.

“Estou empolgada com a interpretação do meu livro da magistral Sofia Coppola. Ela tem uma perspectiva tão extraordinária e eu sempre fui uma grande admiradora de seu trabalho. Tenho certeza de que este filme levará todos a uma jornada emocional.”

O filme sobre Priscilla Presley

Neste novo filme, Priscilla e Elvis são interpretados respectivamente por Cailee Spaeny (“Mare of Easttown”) e Jacob Elordi (“Euphoria”). A produtora responsável é a A24, conhecida por longas como “Moonlight”, “A Bruxa” e “Lady Bird”.

Leia também:  Odin’s Krieger Fest leva Wind Rose e Dogma para 4 cidades do Brasil em julho

Conforme indicado pelo jornalista Justin Kroll no Twitter, o papel de Elvis Presley chegou a ser oferecido a Justin Bieber. No entanto, o cantor teria recusado a proposta.

“Elvis e Eu”

Vale citar que “Priscilla” não será a primeira adaptação dramatizada de “Elvis e Eu”. Em 1988, a obra já havia sido filmada em uma película homônima. Porém, ao contrário da nova versão, ela não chegou aos cinemas, saindo direto para os formatos caseiros.

O livro também serviu de inspiração para “Personal Jesus”, um dos maiores clássicos do Depeche Mode. Como explicou o multi-instrumentista e compositor Martin Gore, membro da banda, à Rolling Stone – em depoimento à edição “As 500 maiores canções de todos os tempos” de 2007:

“Ela fala sobre como Elvis era o homem [de Priscilla Presley], seu mentor e com que frequência isso acontece nos relacionamentos amorosos. Como o coração de todo mundo é, de alguma forma, uma divindade.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasEspólio de Elvis detona cinebiografia de Priscilla Presley: “horrível”
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades