Por que parceria entre Lennon e McCartney não durou, segundo Mick Jagger

Rolling Stone entende que parceria entre os músicos dos Beatles era “forte demais para durar muito tempo”

A dobradinha John Lennon e Paul McCartney é a maior referência de parceria em criação na história da música popular mundial. Tanto que, mais de meio século após a dissolução da dupla, ainda estamos aqui falando sobre o impacto de sua obra de forma muito presente nos dias atuais.

Em uma entrevista de 1995 para o jornalista Jann Wenner (resgatada pelo site Far Out Magazine), Mick Jagger traçou um paralelo do formato de trabalho dos Beatles com o que tem com seu colega de Rolling Stones, o guitarrista Keith Richards. Para o frontman, a colaboração é essencial. Porém, também é limitante em alguns aspectos.

“Você não precisa ter um parceiro para tudo o que faz. Às vezes ajuda e às vezes atrapalha. Há bons e maus momentos. É apenas a natureza disso. As pessoas também gostam de parcerias porque podem se identificar com o drama de duas pessoas em uma situação do tipo. Podem se alimentar da ideia e isso as mantém entretidas. Além disso, se você tem uma parceria de sucesso, ela é autossustentável.”

- Advertisement -

Ao citar os colegas de Liverpool, Mick entende que o fato de a dupla não ter durado tanto acabou colaborando para sua eternização.

Leia também:  O “melhor guitarrista do mundo” que Coverdale quis para o Whitesnake

“Posso arriscar um palpite de que ambos eram personalidades bastante fortes e se sentiam totalmente independentes. Pareciam ser muito competitivos pela liderança da banda. O problema é que você pode ter momentos em que uma pessoa está mais no centro do que a outra, mas não pode haver discussão sobre isso o tempo todo. Se você está sempre em desacordo, apenas tem que dizer: ‘ok, se eu não posso opinar sobre isso e aquilo, o que estou fazendo aqui?’ Então vocês meio que concordam com quais são seus papéis. No caso de John e Paul, era algo muito forte para se sustentar por um longo período. Se havia 10 coisas, ambos queriam estar no comando de 9 delas. Você não vai fazer um relacionamento como esse funcionar para sempre, vai?”

Beatles e Rolling Stones

Se os Beatles foram desfeitos em 1970, os Rolling Stones seguem firmes e fortes rumo à 6ª década de carreira. Jagger e Richards são os únicos presentes desde os primórdios, após o falecimento do baterista Charlie Watts em 2021. O guitarrista Ronnie Wood é o único outro membro oficial da megabanda que cerca o duo atualmente.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que parceria entre Lennon e McCartney não durou, segundo Mick Jagger
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades