A arrecadação da The Stadium Tour, com Def Leppard e Mötley Crüe

Adiada duas vezes por causa da pandemia de covid-19, turnê finalmente aconteceu e foi um enorme sucesso, como esperado

Finalmente foi concluída a aguardada The Stadium Tour, que reuniu Mötley Crüe, Def Leppard, Poison e Joan Jett & The Blackhearts.

Anunciada em 2019, a turnê foi adiada duas vezes por conta da pandemia, mas finalmente conseguiu ser realizada esse ano. Um dos principais atrativos foi a volta do Crüe aos palcos, após o anúncio da aposentadoria da banda em 2015.

- Advertisement -

Foram ao todo 36 shows na etapa norte-americana da tour. De acordo com a Billboard, a excursão rendeu um total de US$ 173,5 milhões (cerca de R$ 900 milhões) a partir dos 1,3 milhão de ingressos vendidos. Ela já se tornou a maior turnê da carreira de todos os envolvidos, além do Classless Act, que abriu alguns dos shows antes das quatro atrações.

Leia também:  Veja possível setlist de Bruce Dickinson para 1º show solo em 22 anos

Cada show rendeu, em média, US$ 4,9 milhões (cerca de R$ 254 milhões). A quantidade média de ingressos para cara show da turnê foi pouco mais de 37.520.

Quando se considera as tours realizadas em 2022 no geral, esse número médio de tickets só perde para os giros atuais de Ed Sheeran (73.340), Coldplay (66.429) e Red Hot Chili Peppers (60.033), o que faz da The Stadium Tour a quarta mais rentável do ano. Os planos dos envolvidos incluem levar a excursão para a Europa e América do Sul em algum momento a partir de 2023.

Leia também:  Há 13 anos, o Foo Fighters lançava “Wasting Light”; veja outros fatos da música em 12 de abril

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasA arrecadação da The Stadium Tour, com Def Leppard e Mötley Crüe
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades