Os videoclipes do Kiss que Paul Stanley se arrepende de ter feito

Músicas inéditas presentes em coletânea também são consideradas ruins por seu próprio criador

Em 1988 o Kiss disponibilizou a coletânea “Smashes, Thrashes & Hits”. Além de grandes sucessos – incluindo uma releitura de “Beth” com Eric Carr assumindo os vocais originalmente gravados por Peter Criss –, o álbum continha duas músicas inéditas: “(You Make Me) Rock Hard” e “Let’s Put the X in Sex”.

Em sua biografia, “Uma Vida Sem Máscaras”, Paul Stanley não perde a oportunidade de descascar ambas.

“Para início de conversa, as canções eram horríveis. ‘Rock Hard’ foi composta por mim, Desmond Child e Diane Warren, um caso em que três grandes mentes se saíram terrivelmente mal. ‘X In Sex’ não era muito melhor.

Chamamos uma mulher extremamente talentosa, Rebecca Blake, para fazer os vídeos. Ela havia participado de alguns clipes de Prince e publicara um livro interessante com fotos de moda fantásticas e altamente estilizadas. Sentíamos que precisávamos de um novo visual e Rebecca tinha visão.”

E foi justamente os vídeos de ambas que o Starchild entende ser um momento a se lamentar.

“Ela selecionou as mulheres, escolheu suas roupas e tudo mais. Quando apareci para a filmagem, disse:

– Todas essas mulheres parecem estar passando fome. Parecem pelicanos desnutridos.

Elas não tinham bunda nem peito e pavoneavam como se estivessem em um videoclipe de Robert Palmer, remexendo-se friamente com as mãos nos quadris feito modelos em uma passarela, não como garotas em um vídeo de hair metal dos anos 1980.”

Nem mesmo o próprio visual Paul deixa passar incólume.

“Vesti uma regata de malhas metálicas e meia-calça enquanto me balançava em um trapézio. Dancei de corpete e lambi os dedos enquanto mulheres esquálidas dançavam ao fundo com passos desajeitados.

Durante essas duas filmagens, desenvolvi meu manual do que não fazer em um clipe. Quero dizer, eu não andava pela rua usando meia-calça com refletores de bicicleta costurados nela ou de regata da Body Glove com uma abertura logo acima de meus mamilos. Aquele era um novo paradigma de mau gosto e erro de interpretação. Decididamente, não foi meu melhor momento.”

Kiss e “Smashes, Thrashes & Hits”

Apesar dos pesares, “Smashes, Thrashes & Hits” vendeu mais de 2 milhões de cópias só nos Estados Unidos.

Os singles não tiveram a mesma competência. “Let’s Put the X in Sex” ficou em um discreto 97º lugar na Billboard Hot 100, principal parada de singles americana. Já “(You Make Me) Rock Hard” sequer apareceu no chart.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
  1. Esses video clipes de antigamente me chamava a atenção era a mulherada ali em si!!!! Kiss de antigamente também lembra algo de Manowar, seria mais ou menos ver Manowar dando chutes para o algo e o guitarrista dando aquelas rodadinhas clássicas!!!! Gostava mesmo do Kiss sem a pintura clássica na cara, valeu!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
6
Share