Matt Cameron diz que falas sobre Taylor Hawkins foram tiradas de contexto

Baterista do Pearl Jam e Soundgarden pediu desculpas às famílias do Foo Fighters: “achei que (a entrevista) seria uma celebração de sua vida e seu trabalho”

O baterista Matt Cameron, do Pearl Jam e Soundgarden, publicou um comunicado nas redes sobre sua recente entrevista à Rolling Stone. O músico havia dito, junto de outras fontes – incluindo Chad Smith, do Red Hot Chili Peppers -, que seu colega de instrumento, Taylor Hawkins, estava cansado da agenda do Foo Fighters antes de morrer.

A nota de Cameron diz:

“Quando concordei em participar do artigo da Rolling Stone sobre Taylor, achei que seria uma celebração de sua vida e seu trabalho. Minhas falas foram tiradas de contexto e moldadas em uma narrativa que não tive a intenção de ter.

Taylor era um amigo querido e um artista de excelência. Sinto sua falta. Tenho o maior amor e respeito por Taylor, Dave e as famílias do Foo Fighters. Lamento de verdade que eu tenha feito parte desta entrevista e peço desculpas se minha participação possa ter causado dor a quem apenas tenho enorme respeito e admiração.”

Durante a entrevista, Matt, que colaborou com Taylor no projeto Nighttime Boogie Association, havia declarado:

“Ele teve uma conversa de coração aberto com Dave (Grohl, líder do Foo Fighters) e, sim, ele me disse que ‘não conseguia mais fazer aquilo’. Essas foram as palavras dele. Então, acho que eles chegaram a um entendimento, mas parece que a agenda de shows ficou ainda mais insana após isso.”

O integrante do Pearl Jam havia dito ainda que o amigo concordou em continuar com a agenda de turnês por ser um “membro do time”.

“Uma banda como essa é como uma grande máquina, com várias pessoas na folha de pagamento. Você precisa estar realmente ciente do lado dos negócios de algo quando é tão grande e tem pressão inerente, como qualquer negócio.”

Um representante do Foo Fighters negou que o baterista tenha expresso tais preocupações à banda. A conversa “de coração aberto” também não ocorreu, ainda segundo o profissional.

Outras declarações podem ser lidas nesta matéria do site (clique aqui), com trechos traduzidos para o português. A íntegra em inglês está disponível no site da Rolling Stone.

A morte de Taylor Hawkins

Taylor Hawkins foi encontrado morto em um quarto de hotel no último dia 25 de março, aos 50 anos, na cidade colombiana de Bogotá. Na mesma data o Foo Fighters tinha show marcado no festival Estéreo Picnic. Exames iniciais realizados no corpo do músico encontraram a presença de 10 tipos de substâncias em sua corrente sanguínea, incluindo THC (maconha), antidepressivos, benzodiazepinas e opioides.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share