Após pedir emprego, Marcello Pompeu diz que seguirá no mundo artístico

Vocalista do Korzus anunciou rifa de pack de merchandising e tranquilizou fãs: “basicamente está resolvido, não precisam mais se preocupar”

Recentemente, o vocalista Marcello Pompeu, do Korzus, postou um apelo nas redes sociais onde pedia ajuda para conseguir emprego em qualquer área. Sem outros detalhes, ele disse estar em uma situação urgente.

Porém, uma nova publicação mostra que as coisas parecem ter ficado mais tranquilas para o cantor da lendária banda brasileira de thrash metal. Pelo Instagram, Pompeu tranquilizou fãs e amigos ao garantir que seguirá trabalhando no meio artístico.

Além de agradecer o apoio, inclusive de seus colegas de banda, ele também anunciou o lançamento de uma rifa com itens de merchandising como uma forma de retribuir a ajuda oferecida no momento de maior necessidade. Os detalhes da iniciativa foram divulgados nesta segunda-feira (23) e podem ser conferidos mais abaixo.

Marcello Pompeu aproveitou para agradecer pessoas ligadas à cena e revelou ainda que o Korzus deve voltar à estrada em breve. O álbum mais recente do grupo, “Legion”, foi lançado em 2014. O último show ocorreu em 2020, em um evento sem público durante a pandemia, no Manifesto Bar, em São Paulo.

Confira a mensagem:

“Olá meus queridos,

Quero agradecer a todos se se comoveram com meu último post.

Pintaram inúmeras possibilidades, meu objetivo principal era alcançar aqueles que não sabiam que eu estava disponível e precisando, já dizia o filósofo “cabeça vazia – casa do diabo”, e por isso me enchi de coragem e postei o pedido de ajuda.

Graças a Deus vou me manter no mundo artístico e eventos, não precisarei por hora ir para o mundo corporativo (que iria numa boa, sem frustração, afinal, quase 40 anos na música, não há frustração).

De imediato, vou fazer uma rifa inicial com um pack animal de merchandise que tenho e sei que será um sucesso, tamanha a quantidade de pessoas querendo me fazer pix, pagar boleto e criar vaquinhas para mim. O intuito do post foi trabalho e não caridade, e fiquei feliz pelo coração caridoso de todos. A rifa, no meu conceito é melhor, porque estarei ofertando algo em troca do benefício (se é que me entendem). Não é orgulho, mas acho mais justo e honroso.

[…]

Aos produtores de shows do Brasil que já estão me contratando para eventos. E lembrando que o Korzus está montando agenda também, e estamos disponíveis.

A todas as bandas q se solidarizaram.

Aos meus amigos pessoais.

A minha família.

PS: não estou conseguindo responder a todos, mas irei ainda.

E PRINCIPALMENTE A TODOS VOCÊS, MINHA LEGIÃO DE FÃS, SEGUIDORES, ADMIRADORES, VOCÊS FIZERAM ESSE POST ATRAVESSAR O OCEANO
VOU SAIR DESSA, QUERIDOS
BASICAMENTE ESTÁ RESOLVIDO
NÃO PRECISAM MAIS SE PREOCUPAR
TÔ MUITO FELIZ HOJE
AGUARDEM MINHA RIFA
AMANHÃ VOU POSTÁ-LA

Um grande beijo no coração de todos
Vamos juntos que o metal não para
Isso que me aconteceu não é culpa da cena
E sim da PANDEMIA , se é que tem um culpado

GRATIDÃO

IS WE”

Veja, também, a publicação com mais detalhes sobre a rifa:

Sobre Marcello Pompeu

Marcello Pompeu foi um dos fundadores do Korzus em 1983. O grupo gravou seis álbuns de estúdio, além de trabalhos ao vivo, EPs, splits e participações em coletâneas. O mais recente, “Legion”, saiu em 2014.

Também possui carreira exitosa como produtor, tendo conquistado o Grammy Latino em 2009 na categoria de Melhor Álbum Cristão em Língua Portuguesa, com seu trabalho em Depois da Guerra, do Oficina G3

Recentemente, o cantor participou do projeto “SepulQuarta”, do Sepultura, registrando vocais na versão para “Slaves of Pain”. Também é sócio do estúdio Mr. Som, em São Paulo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
  1. Boa sorte Marcello!!!! viver da música é privilégio de poucos!!!! O grande problema atual mesmo é que algumas pessoas vivem da música usando a Bund…como fonte de renda!!!! A música brasileira está virando uma piada, muitos artistas vivem de refrão melosos e pegajosos em mente fraca(sertanejo universitário) e outros artistas usam o corpo(Bund…) no Funk ou sei lá o quê, para ganhar dinheiro!!!! O Rock em geral está fora disso…a galera rockeira sempre está tentando se manter e conseguir espaço nas rádios que só tocam modismo e, infelizmente a tv aberta não dá espaço suficiente para a cena metaleira, as vezes é vista algo no POP IN RIO!!!! valeu e desculpe pela as palavras grosseiras, minha vontade é de xingar por essa falta de oportunidade de um modo geral e do desemprego no Brasil!!!! fui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
10
Share