Foto: reprodução / Facebook / Genesis

O que Peter Gabriel disse nos bastidores do último show do Genesis

Vocalista da fase inicial da banda demonstrou estar feliz por assistir à apresentação, pois sentia que era o final de algo do qual ele participou

Realizado no último dia 26 de março na O2 Arena, em Londres, o último show da carreira do Genesis contou com uma surpreendente aparição na plateia. Peter Gabriel, vocalista da fase inicial da banda – e que até hoje desperta sentimentos saudosos entre os fãs de rock progressivo – compareceu para prestigiar o momento.

O cantor não subiu ao palco, deixando os holofotes aos colegas. Porém, foi saudado por Phil Collins antes da execução da música “Domino”.

Em entrevista à Rolling Stone, o baterista Nic Collins, filho de Phil, falou sobre o encontro realizado nos bastidores após o fim da apresentação. E revelou o que Gabriel falou sobre presenciar a história sendo encerrada diante de seus olhos.

“Ainda não nos conhecíamos pessoalmente. Ser capaz de finalmente falar com alguém que teve um impacto tão grande na vida do meu pai e, obviamente, na minha foi realmente ótimo. Ele disse que havia sido um grande show e que estava feliz por ter comparecido, pois era importante para ele também. Era o final de algo que ele participou. Peter saiu em 1975 e nunca olhou para trás. Jamais se escorou no material do Genesis. Teve uma carreira solo muito, muito bem sucedida.”

Apesar de ter sido o encerramento de uma era, Nic garante que o clima não foi de melancolia.

“Até achei que ficaria um pouco mais emocionado e triste, mas estava feliz. Foi um ótimo show, uma bela maneira de encerrar tudo. Quando acabou nos trocamos, jantamos e todos estavam lá. Foi apenas uma grande confraternização. Tivemos sorte que a situação da Covid já não precisava de tantas precauções. Finalmente conseguimos ter pessoas nos bastidores. Durante toda a turnê, não pudemos fazer nada assim. Foi ótimo ver todos juntos e ouvir as pessoas compartilhando memórias.” 

A despedida do Genesis

O Genesis se despede 55 anos após seu surgimento, com 15 álbuns de estúdio e mais de 150 milhões de discos vendidos em todo o planeta. A pandemia impediu maiores viagens, o que concentrou a excursão The Last Domino? na América do Norte e Europa.

Com isso, o grupo conclui sua trajetória tendo passado apenas uma vez pelo Brasil, em maio de 1977. A visita contou com dois shows em Porto Alegre, quatro no Rio de Janeiro e seis em São Paulo. À época, o ainda quarteto contava com o guitarrista Steve Hackett e divulgava “Wind & Wuthering”, seu oitavo álbum de estúdio.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
54
Share