Acusado de abuso sexual, Marilyn Manson volta a se apresentar ao lado de Kanye West

Evento de audição do álbum “Donda 2” também teve participação de DaBaby, rapper criticado por falas homofóbicas e sobre HIV

Marilyn Manson voltou a aparecer junto de Kanye West. O roqueiro foi trazido para mais um evento de audição compartilhada de um trabalho do rapper – desta vez, “Donda 2”, álbum que deve ser lançado em breve.

A ocasião se deu na última terça-feira (22), no LoanDepot Park Stadium em Miami, Flórida, Estados Unidos. Além de Manson, que é acusado por várias mulheres de cometer diversos crimes ligados ao espectro do abuso sexual, West também convidou DaBaby, rapper que gerou controvérsia ao fazer comentários homofóbicos e com ofensas a portadores do vírus HIV.

- Advertisement -

As controvérsias ligadas aos convidados de West não param por aí: ele também usou gravações da voz de XXXTentacion, rapper morto a tiros em 2018. Antes de falecer, o artista foi acusado de espancar sua namorada grávida em 2016.

As colaborações de Manson e DaBaby ocorreram na música “Jail”. O vídeo está disponível abaixo, com o evento tendo início a partir de 2h42min55seg. “Jail” pode ser conferida na marcação de 3h38min26seg.

Leia também:  Por que Marko Hietala diz entender falta de contato com ex-colegas do Nightwish
https://www.youtube.com/watch?v=tm2z81kJfCk

A presença de Manson no evento promovido por West chama atenção não apenas pelas polêmicas em que o vocalista está envolvido. O rapper é cristão e tem expressado sua fé em seus trabalhos mais recentes, como o próprio “Donda 2”.

O artista de rock, por sua vez, já fez críticas a religiões diversas vezes ao longo de sua carreira, chegando a rasgar bíblias. Em certa ocasião, no ano de 2019, o cantor chegou a queimar o livro religioso durante um mesmo festival onde Kanye fazia um culto religioso, em um palco vizinho.

Talvez os pensamentos de Marilyn sobre religião estejam no passado, já que em outro evento promovido por Kanye, em novembro do ano passado, ele apareceu orando e cantando louvores enquanto vestia um traje na cor branca que cobria boa parte de seu rosto.

Kanye West e Marilyn Manson

A parceria de Kanye West e Marilyn Manson no primeiro volume rendeu uma indicação ao Grammy 2022, na categoria Melhor Canção de Rap. Porém, o nome do músico foi retirado devido às acusações de abuso sexual que enfrenta atualmente.

Leia também:  Mustaine diz que Teemu Mäntysaari o fez sentir o mesmo que Ozzy com Randy Rhoads

Ao defender Manson das acusações em entrevistas, West criticou o que chama de “controle mental estilo 1984” (referência à obra de George Orwell que inspirou, entre outros produtos midiáticos, o “Big Brother”) e “mentalidade de manada”.

Acusações

Atualmente, Marilyn Manson enfrenta uma série de acusações de ex-namoradas e mulheres com que se envolveu. Ele é acusado de abusos sexuais, psicológicos e até mesmo de tráfico humano.

O cantor diz ser alvo de um movimento que visa destruir sua carreira. Em novembro do ano passado, a polícia de Los Angeles cumpriu mandado de busca e apreensão em sua mansão de West Hollywood.

Outras notícias que envolvem as acusações de abuso contra Manson podem ser conferidas clicando aqui.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasAcusado de abuso sexual, Marilyn Manson volta a se apresentar ao lado...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades