Por que Randy Rhoads era perfeito para Ozzy Osbourne, segundo Zakk Wylde

“Randy não gostava do Black Sabbath. Vinha de um mundo que não era influenciado pelo que Ozzy tinha feito. Foi o que fez a receita funcionar”, reflete sucessor do saudoso músico

O guitarrista Zakk Wylde elaborou uma teoria interessante sobre o motivo de a parceria entre Ozzy Osbourne e Randy Rhoads ter dado tão certo.

Apesar de ter durado apenas dois álbuns, a dupla é exaltada de tal forma que os discos posteriores do vocalista sempre foram avaliados a partir do que foi feito em “Blizzard of Ozz” e “Diary of a Madman”.

Em entrevista ao Ultimate Classic Rock, Wylde, que entre idas e vindas toca com o Madman desde 1988, comentou:

“Randy não gostava do Black Sabbath. Vinha de um mundo que não era influenciado pelo que Ozzy tinha feito. Foi o que fez a receita funcionar. Muito do material que ele já tinha foi transformado em músicas do projeto. O riff principal de ‘Crazy Train’ e um monte de outras coisas que aproveitaram vinha do Quiet Riot.”

Randy Rhoads e Black Sabbath

Em sua biografia, “Eu Sou Ozzy”, Osbourne confirma a impressão.

“A coisa mais engraçada é que acho que Randy jamais gostou do Black Sabbath. Ele era um músico de verdade. Quero dizer, muitos guitarristas de rock and roll são bons, mas só têm um truque, uma saída. Então, mesmo se não sabem a música, dizem: ‘oh, isso é mais ou menos assim’.

Mas Randy conseguia tocar qualquer coisa. Suas influências iam de Leslie West a grandes do jazz, como Charlie Christian e caras clássicos como John Williams. Ele não entendia porque as pessoas gostavam de ‘Iron Man’ se era tão simples que até uma criança podia tocar.”

Atrito?

A situação chegou até mesmo a criar alguma tensão entre os dois.

“Acabávamos brigando por isso, na verdade. Eu dizia: ‘Olha, se funciona, quem se importa que seja simples?’. Quero dizer, não dá para ser mais simples do que o riff de ‘You Really Got Me’, mas é incrível. Quando ouvi aquele disco pela primeira vez, toquei até a agulha da vitrola do meu pai quebrar. Randy só dava de ombros e dizia: ‘Pode ser’.”

Recente homenagem

Morto em 1982, Randy Rhoads foi um dos homenageados por sua obra na última cerimônia do Rock and Roll Hall of Fame. O evento aconteceu no final de outubro em Cleveland, onde fica a sede da instituição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
18
Share