Jon Schaffer é oficialmente denunciado à corte federal americana por invasão ao Capitólio

Guitarrista do Iced Earth chegou a ficar três meses preso até aceitar colaborar com investigações

Jon Schaffer, guitarrista e líder do Iced Earth, está entre os integrantes dos grupos extremistas Oath Keepers e Proud Boys que estão sendo processados ​​pelo procurador-geral do distrito de Columbia, Karl Racine. A ação é um esforço para recuperar os milhões de dólares que a cidade gastou para defender o Capitólio, prédio do Congresso dos Estados Unidos, durante o ataque de 6 de janeiro deste ano.

De acordo com a CNN, 31 membros dos grupos são acusados de “conspirar para aterrorizar o distrito”. Seus atos foram chamados de “terrorismo doméstico coordenado”. O processo cita a Lei Ku Klux Klan de 1871, criada após a Guerra Civil para proteger os direitos civis e o estado contra vigilantes e insurrecionalistas.

Em entrevista ao Washington Post, Racine ressaltou a importância de fazer com que todos paguem pelos danos que causaram.

“É um prejuízo substancial. Se acontecer de alguém falir ou colocar esses indivíduos e entidades em perigo financeiro, que seja.”

Menção direta a Jon Schaffer

O processo de 84 páginas traz uma descrição específica sobre Jon Schaffer. O músico, que ficou preso por quase três meses até aceitar colaborar com as investigações, é citado como “membro fundador e vitalício dos Oath Keepers”. O texto diz:

“Schaffer foi criminalmente acusado e indiciado por seu papel na perpetração do ataque de 6 de janeiro. Em conexão com uma promessa de cooperar com os investigadores e potencialmente testemunhar em processos criminais relacionados à conspiração para cometer o ataque de 6 de janeiro, Schaffer se declarou culpado de toda a Declaração de Ofensa na ação penal movida contra ele, que incluiu dois crimes: (1) invasão do Capitólio portando arma mortal ou de alta periculosidade e (2) obstrução de um processo oficial do Congresso.”

Acordo de confissão

Conforme destacado, Jon Schaffer firmou um acordo de cooperação com o governo em abril de 2021, como parte do acordo judicial que o tirou da cadeia. Embora tenha sido inicialmente acusado de seis crimes, incluindo envolvimento em um ato de violência física e alvejamento policial com spray de pimenta, ele se confessou culpado apenas das duas acusações acima citadas.

Em seu acordo de confissão, o guitarrista do Iced Earth reconheceu que estava em Washington, no dia 6 de janeiro de 2021, para participar do comício “Stop The Steal”. O objetivo do encontro era protestar contra os resultados da eleição presidencial, que os apoiadores de Donald Trump acreditam serem fraudulentos.

Quando a manifestação terminou, Schaffer se juntou a uma grande multidão que marchou até o Capitólio, onde uma sessão conjunta do Congresso certificava os resultados da votação do colégio eleitoral. Eles forçaram a entrada no edifício, interrompendo a reunião e fazendo com que os políticos fossem evacuados. Os manifestantes foram retirados com spray de pimenta.

Condições para soltura

Após se declarar culpado, Jon Schaffer foi liberado da pena de reclusão após:

  • Comprometer-se a prestar contas ao tribunal no Distrito Norte de Indiana;
  • Entregar seu passaporte e quaisquer outros documentos de viagem internacional;
  • Aceitar permanecer fora de Washington D.C., exceto para audiências no tribunal e reuniões com advogados (ele ainda poderá viajar dentro dos Estados Unidos avisando previamente às autoridades);
  • Comprometer-se a não portar ou possuir armas de fogo ou dispositivos explosivos, incluindo os de propriedade legal.

Por ter aceito colaborar com as investigações, o artista pode ter seu caso analisado de forma branda pelo juiz responsável.

Jon Schaffer, Oath Keepers e Iced Earth

O grupo regional de Indiana dos Oath Keepers se distanciou de Jon Schaffer após sua prisão. Um representante alegou que ele não fazia parte da iniciativa local.

O comando nacional da organização não comentou sobre a suposta afiliação de Schaffer. O grupo cadastra membros vitalícios mediante pagamento de US$ 1,2 mil.

O Iced Earth não lança um novo álbum desde “Incorruptible”, de 2017. Após o ocorrido no início do ano, a banda inteira se demitiu, exceção ao baterista Brent Smedley. O Demons & Wizards, projeto paralelo que Schaffer tinha com Hansi Kürsch (Blind Guardian), foi encerrado após o vocalista anunciar sua saída. Ambos os grupos perderam contrato com a gravadora Century Media Records.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
2
Share