Foto: Anton Corbijn

Por que Lars Ulrich é um gênio, segundo Mario Duplantier, do Gojira

Baterista francês destacou que veterano é um showman do instrumento

Enquanto muitos questionam o talento de Lars Ulrich como baterista, seu colega de instrumento, Mario Duplantier (Gojira), considera o fundador do Metallica um gênio.

Assim como seu irmão, o frontman Joe Duplantier, Mario é um fã declarado da banda de Lars e do frontman James Hetfield. O grupo parece ter muita influência na formação dos integrantes do Gojira enquanto músicos.

Em entrevista à Metal Hammer, Mario Duplantier listou bateristas que o influenciaram – e Ulrich ficou em primeiro lugar na lista. Ele relembrou O baterista relembrou o primeiro contato que teve com o Metallica, ao lado do irmão, com o show “Live Shit: Binge & Purge” (1993).

“Eu tinha uns 10 ou 11 anos de idade e meu irmão tinha ganhado o box de ‘Live Shit: Binge & Purge’, do Metallica, de Natal. Nós estávamos sentados assistindo e eu não conseguia tirar os olhos de Lars – o jeito que ele tocava, a cor das peças da bateria, o movimento… era tudo tão f*dão.”

Lars Ulrich e Mario Duplantier

O trabalho de Lars Ulrich, principalmente nos primeiros discos do Metallica, foi bastante elogiado por Mario Duplantier. O baterista francês classificou o veterano como um “showman” do instrumento.

Houve, ainda, uma defesa às críticas feitas contra o ídolo a respeito de sua suposta perda de técnica ao longo dos anos.

“Lars é um gênio. Se você ouvir os primeiros cinco álbuns do Metallica, a bateria é tão especial, particularmente a maneira que ele escreveu aquelas linhas. Até hoje, eu acho que ele é o maior baterista showman do mundo. Não é sobre tempo ou técnica – é algo diferente. Ninguém consegue imaginar o Metallica com outro baterista.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
8
Share