Quando Tommy Lee, do Mötley Crüe, deu um prato com fezes para o Warrant

Sempre tem alguém com uma boa história para contar sobre o Mötley Crüe. Joey Allen e Steven Sweet, membros do Warrant, contaram que ganharam um prato de fezes do baterista do Crüe, Tommy Lee.

Mesmo depois de ter exposto suas piores histórias no livro “The Dirt”, alguém sempre tem um bom “causo” para contar sobre o Mötley Crüe. Dessa vez, a novidade veio através de Joey Allen e Steven Sweet, respectivamente guitarrista e baterista do Warrant.

A banda de Allen e Sweet teve a dura missão de abrir os shows do Mötley Crüe na turnê do “Dr. Feelgood” (1989). Na época, por incrível que pareça, o Crüe estava tentando manter sua sobriedade, após atravessar quase uma década de excessos.

Em trecho de entrevista presente no livro “Nothin’ But a Good Time”, de Tom Beaujour e Richard Bienstock, divulgado pelo Ultimate Classic Rock, Joey Allen e Steven Sweet contaram que a turnê com o Mötley Crüe foi a primeira oportunidade que o Warrant teve de realmente viver a vida de um rockstar. Todavia, o guitarrista garante: “descobrimos que bancar a estrela com Tommy Lee (baterista do Crüe) e seus colegas não é uma boa ideia”.

“Eu me lembro de uma vez em que nós do Warrant destruímos nosso camarim em alguma cidade. No dia seguinte, entramos no camarim e não havia comida, nem cerveja, não tinha nada. E Tommy Lee entrou na sala com um prato. E o prato tinha m**da. E ele disse ‘Aqui, ouvi que vocês estavam com fome, aqui está’.”

Warrant grato ao Mötley Crüe

Apesar da situação, Joey Allen agradece o fato de que a punição escolhida pelo estrago causado foi essa, ao invés de algo que pudesse prejudicar a apresentação do Warrant.

“Eu não sei se eles acabaram pagando a conta (do quarto destruído) para nós, ou se eles se ferraram por isso, mas foi tipo: ‘não façam isso’. Foi engraçado, certo? Porque poderia ter sido ‘olha, nós estamos cortando 10 minutos do seu set’, ou ‘vocês não terão luz ou os mesmos equipamentos de som’.”

Nessa época, todos os integrantes do Mötley Crüe haviam acabado de sair da reabilitação. Porém, na visão de Steven Sweet, isso não os tornou menos selvagens – apenas menos perigosos para eles próprios.

“Honestamente, apesar de eles deverem estar sóbrios, aqueles caras do Crüe nunca pararam de festejar. Eu acho que eles só pararam de usar heroína.”

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share