Foto: Mary McCartney / divulgação

Paul McCartney lança o álbum ‘McCartney III’, com ele em todos os instrumentos; ouça

O músico Paul McCartney lançou um novo álbum solo nesta sexta-feira (18). Intitulado ‘McCartney III’, o disco traz o eterno Beatle como responsável pela gravação de todos os instrumentos – baixo, guitarra, piano, bateria, mellotron e cravo, além da voz.

O músico Paul McCartney lançou um novo álbum solo nesta sexta-feira (18). Intitulado ‘McCartney III’, o disco chega a público, em vários formatos, por meio da Capitol Records.

‘McCartney III’ é uma continuação direta dos álbuns ‘McCartney’ (1970) e ‘McCartney II’ (1980), em que o eterno Beatle canta e grava todos os instrumentos, além de ser, sozinho, o criador de todas as músicas e o produtor do disco.

Este é o primeiro trabalho de Paul McCartney desde ‘Egypt Station’, lançado em 2018. O álbum anterior trouxe singles como ‘I Don’t Know, ‘Come On to Me’, ‘Fuh You’ e ‘Back to Brazil’ – esta última, gravada nos estúdios do KLB em São Paulo e com letra e clipe em homenagem ao Brasil.

Ouça ‘McCartney III’ a seguir, via Spotify ou YouTube (playlist):

Pandemia gerou ‘McCartney III’

Em comunicado, Paul McCartney destaca que o álbum nasceu do período de isolamento social, causado pela pandemia do novo coronavírus.

“Eu estava vivendo uma vida de lockdown em minha fazenda, com minha família, e ia para meu estúdio todos os dias. Tive que trabalhar um pouco em algumas músicas de filme e isso acabou na faixa de abertura. E então, quando estava pronto, pensei: ‘o que vou fazer a seguir?’. Tinha algumas coisas em que trabalhei ao longo dos anos, mas às vezes o tempo se esgotava e ficava pela metade. Então comecei a pensar no que tinha.

A cada dia, começava a gravar com o instrumento que compus a música e, gradualmente, colocava as outras camadas. Foi muito divertido. É sobre fazer música para você mesmo, em vez de fazer música que tenha um objetivo. Só fiz coisas que eu imaginava fazer. Não sabia que acabaria em um álbum.”

Foto: Mary McCartney / divulgação

Tal forma de trabalho originou um álbum de sonoridade mais minimalista e experimental, bem DIY (do it yourself), assim como os próprios ‘McCartney’ e ‘McCartney II’. Está longe de ser um disco com o tempero pop que marca quase toda a trajetória do artista, embora não seja um momento inédito em sua carreira – além dos antecessores mencionados, discos como ‘Chaos and Creation in the Backyard’ (2005)  e ‘Memory Almost Full’ (2007) também seguem essa dinâmica de “one-man band”.

Fora o ex-Beatle, o novo disco credita participações de Rusty Anderson na guitarra e Abe Laboriel Jr na bateria, ambos em apenas uma música: ‘Slidin”. De resto, tudo foi feito por Macca: voz, baixo, guitarra, piano, bateria, mellotron e cravo, além da produção.

As fotos de ‘McCartney III’ foram produzidas pela filha de Paul, Mary, além de seu sobrinho, Sonny. Os cliques em família deram sequência à ideia dos álbuns ‘McCartney’ e ‘McCartney II’, cujas imagens foram feitas por Linda, falecida esposa do músico.

O processo de gravação

Gravado no início deste ano em Sussex, ‘McCartney III’ é construído principalmente a partir de takes ao vivo de Paul McCartney nos vocais e guitarra ou piano, overdubbing de seu baixo, bateria, etc sobre essa base.

O processo começou quando Paul voltou a uma faixa inédita do início dos anos 90, ‘When Winter Comes’ (coproduzida por George Martin). Paul McCartney criou uma nova passagem musical, dando origem à abertura do álbum ‘Long Tailed Winter Bird’ — enquanto ‘When Winter Comes’, com a nova introdução ‘2020 Winter Bird’, se tornou o grand finale do novo álbum.

‘Long Tailed Winter Bird’ e ‘Winter Bird/When Winter Comes’ começa e termina a vasta e íntima variedade de modos e humores de ‘McCartney III’, da introspecção ao melancólico, do lúdico ao ruidoso e todos os pontos intermediários — capturado com alguns dos mesmos equipamentos do Paul’s Rude Studio, usados em 1971 nas sessões do Wings.

A variedade de instrumentos vintage de Paul que ele tocou no novo álbum tem uma história ainda mais famosa, incluindo o contrabaixo original do trio Bill Black, de Elvis Presley, ao lado do icônico baixo de violino Hofner de Paul e um mellotron do Abbey Road Studios, usado em gravações dos Beatles, para citar apenas alguns.

Formatos

‘McCartney III’ foi lançado nas plataformas digitais, em CD e em LP fabricados pela Third Man Pressing. As configurações de vinil vão desde o padrão 180g até a Third Man Edition de três mil cópias de vinil vermelho numeradas à mão, uma edição ‘333’ vendida apenas via loja online da Third Man Records e limitada a 333 cópias em vinil amarelo com pontos pretos criado usando 33 cópias de vinil reciclado de ‘McCartney’ e ‘McCartney II’, uma prensagem exclusiva de varejo indie dos Estados Unidos de quatro mil LPs de vinil branco numerados à mão, e muito mais.

Em breve, serão divulgadas mais informações sobre a comercialização dos formatos físicos no Brasil.

Paul McCartney – ‘McCartney III’

1. Long Tailed Winter Bird
2. Find My Way
3. Pretty Boys
4. Women and Wives
5. Lavatory Lil
6. Deep Deep Feeling
7. Slidin’
8. The Kiss of Venus
9. Seize the Day
10. Deep Down
11. Winter Bird / When Winter Comes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share