Destaque Notícias

Ace Frehley diz que voltaria ao Kiss e revela amizade inusitada com Eric Singer


O guitarrista Ace Frehley voltou a elucidar sobre um possível retorno ao Kiss para alguma ocasião da turnê de despedida, ‘End of the Road’. O músico revelou, ainda, ter uma amizade um tanto inusitada com o atual baterista da banda, Eric Singer.

Frehley falou sobre o assunto em entrevista ao programa de rádio de Eddie Trunk na SiriusXM, na última segunda-feira (27). Na ocasião, o guitarrista completava 69 anos de idade.

“Mandei mensagens para Paul (Stanley, vocalista e guitarrista) e Gene (Simmons, vocalista e baixista) na semana passada e desejei o melhor a eles, assim como Peter (Criss, baterista). E recebi uma mensagem de Doc (McGhee, empresário da banda). Todos estão bem, graças a Deus. Bata na madeira”, disse, citando que entrou em contato com eles em meio à pandemia do novo coronavírus para saber se estão bem.

Em seguida, Ace citou sua amizade com o baterista da banda. “Eric Singer tem meenviado algumas mensagens ‘bobas’ (risos). Eric e eu sempre nos demos bem na estrada”, disse.

– Leia também: Autobiografia de Ace Frehley será, enfim, lançada no Brasil

Curiosamente, Frehley e Singer quase não tocaram juntos durante o Kiss – apenas durante uma breve turnê pelo Japão e Austrália, em 2001, quando Peter Criss abandonou a banda devido a um impasse salarial. Eric Singer, que já havia integrado o grupo entre 1992 e 1995, retornou para substitui-lo naquelas datas, que seriam as últimas da ‘Farewell Tour’, a turnê de “despedida” daquela época.

– Leia também: Figurinista do Kiss revela como é o trabalho com as roupas da banda

O Spaceman original disse, ainda, que tudo está bem entre seus antigos colegas de Kiss e indicou que voltaria para tocar com eles pela última vez. “O que tiver que acontecer, vai acontecer. Porém, tudo está adiado nessa situação, então, quem sabe? Estou fazendo minhas coisas. A menos que eles venham com o preço certo, você não vai me ver por perto”, afirmou.

A relação entre Ace Frehley e os dois “chefes” do Kiss, Paul Stanley e Gene Simmons, vivenciou altos e baixos nos últimos anos. Ele chegou a contar com participações de Stanley e Simmons em seus trabalhos solo mais recente, também excursionando com este último.

Todavia, no fim de 2019, Ace Frehley chegou a acusar Gene Simmons de assediar a então esposa dele, Rachael Gordon. Depois, alfinetou o Kiss por suposta baixa venda de ingressos durante a turnê ‘End of the Road’.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *