Curiosidades Destaque Notícias

‘Fabio Lione saiu do Rhapsody porque queria ficar no Angra’, diz Rafael Bittencourt


Em entrevista concedida ao canal de YouTube “Sonic Perspectives“, o guitarrista Rafael Bittencourt falou sobre a entrada do vocalista Fabio Lione ao Angra. O cantor italiano, consagrado anteriormente por seu trabalho com o Rhapsody Of Fire, se juntou à banda brasileira em 2013.

Inicialmente, Bittencourt contou que a entrada de Lione para o Angra ocorreu “por acidente”, em meio a um período onde a banda estava sem vocalista – Edu Falaschi havia deixado o posto em 2012. “Fomos convidados para tocar no 70,000 Tons Of Metal e não tínhamos um cantor. Então, nos disseram: ‘bem, queremos o Angra, queremos músicas do Angra e temos um querido amigo da produção, Fabio Lione, e achamos que seria ótimo’. Daí, fizemos como um teste. Viajamos, tivemos um ensaio, tocamos juntos no 70,000 Tons Of Metal”, afirmou.

A reação do público e dos próprios integrantes do Angra ao show com Fabio Lione fez com que ele parecesse uma escolha certa para os vocais. “Muitas pessoas ali nunca haviam ouvido o Angra. Tiveram sua primeira impressão ali. E disseram: ‘oh, sua banda é ótima, seu cantor é ótimo, há quanto tempo vocês estão juntos?’. Todos se impressionaram, assim como nós”, disse Rafael.

– Leia entrevista: Rafael Bittencourt celebra nova fase do Angra com “Ømni”

O músico destacou, ainda, que Fabio Lione deixou o Rhapsody Of Fire – sua saída, anunciada em 2016, veio seguida de uma turnê de despedida, ocorrida entre 2017 e 2018 – porque ele queria se juntar ao Angra. “Fabio tinha duas ou três outros projetos além do Rhapsody, então, tentamos ‘raptá-lo’ o máximo que conseguíamos, mas não era como um contrato de verdade. Já se passaram seis anos e tudo foi natural, porque ele estava cada vez mais na banda. Ele saiu do Rhapsody porque queria estar conosco no Angra, então, foi uma confirmação, tê-lo como vocalista”, afirmou.

Por fim, Rafael Bittencourt disse que o Angra vive seu “melhor momento” nos dias de hoje. “Posso falar por esses 27 anos: tivemos grandes momentos de sucesso e boa dinâmica entre nós, mas tudo junto, como boa dinâmica, muita criatividade, produtividade, a parte dos negócios também está indo bem… no geral, é o melhor momento que tivemos. É o ponto mais alto que atingimos”, disse.

Ouça a entrevista, na íntegra (em inglês, sem legendas) no player de vídeo a seguir.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *