Kerry King conta por que passou a gravar baixo nos álbuns do Slayer

Guitarrista já havia revelado ter registrado o instrumento em todos os discos da banda a partir dos anos 1990

No período em que anunciou a estreia de sua banda solo e o álbum From Hell I Rise, Kerry King concedeu uma reveladora entrevista à Rolling Stone, onde expôs todos os dramas que envolveram o Slayer e a relação de mera indiferença que construiu com o vocalista e baixista Tom Araya.

Um dos momentos mais repercutidos nos dias seguintes se deu quando o guitarrista confirmou também ter gravado o instrumento de cordas do frontman em todos os discos do grupo a partir dos anos 1990 – o que seria a partir de “Seasons in the Abyss”, lançado na virada da década.

- Advertisement -

Ele disse:

“Eu já toquei toda guitarra e o baixo sozinho. Não dessa vez, mas desde o início dos anos 1990, toquei todas as guitarras rítmicas e todo o baixo nos discos do Slayer. Eu sempre toquei o baixo porque meu parceiro (Tom Araya) realmente não tocava.”

Recentemente, em conversa com a Guitar World, o músico foi convidado a elaborar a questão de forma mais aprofundada.

“Nós sempre deixávamos Tom tocar o baixo até ele se cansar de não ser bom nisso. Em sua defesa, até aquele ponto, ele nunca tinha tocado as músicas. Sempre éramos só eu e Paul (Bostaph, baterista) tocando. Então entrávamos no estúdio e era hora de gravar. Acho que Tom colocava na cabeça que não conseguiria. Mas para qualquer um que nunca tocou uma música antes, entrar sem conhecer e deixá-la no nível de gravação não é realista.”

Kerry King no baixo do Slayer

Leia também:  A música do Viper que iniciou conceito do Angra, segundo Kiko Loureiro

Sendo assim, em vez de gastar mais tempo que o necessário, King optava por ele mesmo fazer o que havia planejado.

“Então, se eu já fiz minhas faixas de guitarra, Jeff (Hanneman) fez suas faixas de guitarra e Tom não sabe as partes, eu posso pegar um baixo e fazer em menos de um dia porque já conheço as músicas. Chegou ao ponto em que ele brincava e tocava uma música por oito horas antes de ficar frustrado e simplesmente dizer: ‘Aqui, você faz!’ Eu não quero que ninguém pense por um segundo que ele não conseguiria fazer se tivesse tempo para aprender.”

Ainda assim, Kerry não deixa claro quais os álbuns ou faixas contaram de forma efetiva com seu acúmulo de função.

“From Hell I Rise” e turnê

Paralelamente aos três shows de reunião que o Slayer fará em setembro e outubro, Kerry King segue divulgando “From Hell I Rise”. Lançado em maio, o álbum chegou ao Top 20 em 8 paradas nacionais, com destaque para o 3º lugar alcançado na Alemanha.

Além do já citado Paul Bostaph, a banda de apoio conta com o vocalista Mark Osegueda (Death Angel), o guitarrista Phil Demmel (ex-Machine Head e Vio-lence) e o baixista Kyle Sanders (Hellyeah). Confira resenha clicando aqui.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesKerry King conta por que passou a gravar baixo nos álbuns do...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades