Por que o R.E.M. não voltará, segundo os próprios integrantes

Banda encerrou atividades oficialmente em 2011 e não pretende iludir os fãs com falsas esperanças

O R.E.M. encerrou suas atividades de forma oficial em 2011. Desde então, os integrantes fizeram questão de não iludir os fãs com falsas esperanças em relação a uma retomada. Nem mesmo a introdução ao Songwriters Hall of Fame, que ocorre nesta quinta-feira (13) irá alterar os planos.

Em entrevista ao programa televisivo CBS Mornings, repercutida pela Rolling Stone, os integrantes da banda reafirmaram a convicção. O baixista Mike Mills declarou que seria necessária a passagem de um cometa para que isso acontecesse.

- Advertisement -

O guitarrista Peter Buck se aprofundou na explicação. Ele disse:

“Nunca seria tão bom quanto já foi. Quando a banda acabou, não havia nada em que pudéssemos concordar musicalmente: que tipo de música, como gravá-la, se faríamos uma turnê… Mal conseguíamos concordar sobre onde ir jantar. E agora simplesmente conseguimos por não estarmos juntos o tempo todo.”

O vocalista Michael Stipe concordou com o antigo colega e ressaltou:

“Também estamos aqui para contar a história, sentados juntos na mesma mesa, com profunda admiração e amizade para toda a vida. Muitas pessoas que fazem isso não podem dizer que é a mesma coisa.”

“Paramos na hora certa”

Peter Buck reassumiu a palavra para externar um ponto que é consenso entre os envolvidos.

“Acho que paramos na hora certa. 2011 foi um ótimo momento para terminar: fizemos uma ótima turnê, um ótimo álbum e fomos para casa.”

Fora do R.E.M. desde 1997, o baterista Bill Berry se emocionou ao lembrar sua saída, motivada por um aneurisma cerebral sofrido dois anos antes.

Leia também:  Jason Newsted anuncia venda de vários instrumentos, incluindo da época com o Metallica

“A cirurgia e os tratamentos diminuíram meu nível de energia, simplesmente não tinha mais a mesma motivação de antes. Não me arrependi de ter saído na época, mas me arrependi um pouco mais tarde.”

Com lágrimas nos olhos, Berry disse que lamentava ter “tornado as coisas estranhas” para seus companheiros de banda na época. Eles reagiram dizendo que não era o caso e Stipe colocou a mão no ombro do baterista.

Reencontro em show tributo

No início do ano, Michael Stipe, Peter Buck, Bill Berry e Mike Mills subiram ao palco juntos durante um tributo realizado no 40 Watt Club, espaço com capacidade para 460 pessoas, localizado em Athens, Geórgia, nos Estados Unidos. Porém, eles não tocaram, apenas agradeceram ao público pela presença.

A ocasião celebrava 40 anos do álbum Murmur (1983), primeiro da carreira da banda, que foi tocado na íntegra por uma série de convidados especiais, assim como outras canções da discografia. Confira detalhes da noite clicando aqui.

R.E.M. e o Songwriters Hall of Fame 2024

Além do R.E.M., serão induzidos ao Songwriters Hall of Fame em 2024: Hillary Lindsey, Dean Pitchford, Steely Dan, Timbaland e Cindy Walker – a última em caráter póstumo. Diane Warren será homenageada com o Johnny Mercer Award, enquanto SZA receberá o Hal David Starlight Award.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPor que o R.E.M. não voltará, segundo os próprios integrantes
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades