Como Ozzy Osbourne está atualmente, segundo Zakk Wylde

Madman vive a expectativa de voltar aos palcos, mas os efeitos do Parkinson dificultam os planos

Enfrentando o Parkinson publicamente desde 2020 – embora o diagnóstico privado tenha sido recebido muito tempo antes –, Ozzy Osbourne vive se alimentando de incertezas. O Madman chegou a anunciar o retorno aos palcos em alguns momentos, mas a doença e as cirurgias a que precisou se submeter sempre acabam lhe dando um choque de realidade.

Recentemente, a indicação como artista solo ao Rock and Roll Hall of Fame acendeu uma fagulha de esperança de que ao menos uma performance de algumas músicas possa ser realizada. Porém, até o momento, tudo segue existindo apenas no campo das especulações.

- Advertisement -

Fiel escudeiro há quase quatro décadas entre idas e voltas, o guitarrista Zakk Wylde falou à Rolling Stone Brasil sobre a atual situação do patrão e amigo. Ele disse:

“Eu ainda mando mensagens bobas e coisas assim para ele. Então, ele me manda coisas bobas de volta. Ele ainda está se recuperando da lesão no pescoço, fazendo terapia e tudo o mais. Ele acabou de gravar aquela música incrível com Billy Morrison (‘Crack Cocaine’), está cantando muito bem. Ele está indo muito bem, cara. Agora eles têm o podcast The Osbournes e é hilário. Mantenho contato com Oz, falo com ele o tempo todo. Tomara que ele se recupere e esteja pronto para tocar. Quando ele estiver pronto, eu também estarei, é só juntar a tropa.”

O que restou a Ozzy foi a possibilidade de seguir trabalhando em estúdio. Os álbuns “Ordinary Man” (2020) e “Patient Number 9” (2022) trouxeram o cantor realizando uma série de colaborações sob a batuta do produtor Andrew Watt. Wylde foi um dos envolvidos no segundo e aprovou a fórmula.

“Foi ótimo poder participar. Hoje em dia, não é como no passado, em que você vai ao estúdio e todo mundo está lá. Você pode trabalhar estando de qualquer lugar, seja Califórnia ou Nova York, não importa: apenas te envio o arquivo e você segue a partir dali. Mas Father Andrew (Watt, produtor) veio aqui e ele é ótimo, demos muita risada, gravei minhas coisas e foi isso.”

Zakk Wylde no Brasil em 2024

Comandando o Zakk Sabbath, Zakk Wylde é uma das atrações confirmadas na próxima edição do festival Best of Blues and Rock. O evento acontece nos dias 20 a 25 de junho, no Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte, respectivamente. Cada cidade receberá atrações diferentes entre as mencionadas no parágrafo anterior, mas sempre repetindo o grupo do guitarrista.

Leia também:  As melhores novas bandas de metal, segundo Ronnie Radke

Joe Bonamassa, Eric Gales, CPM 22, Kiko Loureiro, Hibria, Di Ferrero e Yohan Kisser também integram o lineup. Eis a divisão de atrações de acordo com cada sede:

Rio de Janeiro – Vivo Rio:

  • 20 de junho: Joe Bonamassa | Eric Gales
  • 21 de junho: Zakk Sabbath | Kiko Loureiro

São Paulo – Parque Ibirapuera:

  • 22 de junho: Zakk Sabbath | Joe Bonamassa | Eric Gales | CPM 22 | Di Ferrero

Curitiba – Live Curitiba:

  • 23 de junho: Zakk Sabbath | Hibria
  • 24 de junho: Joe Bonamassa | Eric Gales

Belo Horizonte – Arena Hall:

  • 25 de junho: Zakk Sabbath | Yohan Kisser

Ingressos estão à venda na Eventim. Veja os preços de cada cidade:

Rio de Janeiro:

  • R$ 1.190 setor premium (R$ 595 meia)
  • R$ 1.000 camarote A (R$ 500 meia)
  • R$ 990 setor VIP mezanino (R$ 495 meia)
  • R$ 790 setor 1 (R$ 395 meia)
  • R$ 690 setor 2 (R$ 345 meia)
  • R$ 590 setor 3 (R$ 295 meia)
  • R$ 390 frisa (R$ 195 meia)
  • Desconto na pré-venda clientes Vivo

São Paulo (setor único):

  • R$ 500 inteira
  • R$ 250 meia (estudante, idoso, PNE, jovens baixa renda ou profissionais de educação estadual e municipal).
Leia também:  Paul Di’Anno faz 66 anos; veja outros fatos da música em 17 de maio

Curitiba:

  • R$ 990 camarotes (R$ 495 meia)
  • R$ 790 pista premium (R$ 395 meia)
  • R$ 690 VIP mezanino (R$ 345 meia)
  • R$ 590 pista (R$ 295 meia)
  • R$ 590 PNE (R$ 295 meia)

Belo Horizonte:

  • R$ 1.190 pista premium (R$ 595 meia)
  • R$ 990 camarote (R$ 495 meia)
  • R$ 790 VIP mezanino (R$ 395 meia)
  • R$ 390 pista (R$ 195 meia)
  • R$ 790 PNE (R$ 395 meia)

Sobre o evento

O Best of Blues and Rock acontece anualmente desde 2013, com exceção do período afetado pela pandemia de covid-19. A maior parte das edições teve patrocínio da Samsung e entrada franca em função da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). Atrações como Zakk Wylde, Richie Sambora, John 5, Joe Perry, Kenny Wayne Shepherd e Ben Harper já passaram por seus palcos.

Em 2023, o evento gerou polêmica não apenas por cobrar ingressos — já que não dispunha dos apoiadores anteriormente mencionados —, como também pelos preços iniciais girarem entre R$ 600 (meia) e R$ 1,2 mil (inteira) por dia. Após críticas, a organização reduziu os valores para R$ 450 (meia), R$ 660 (entrada social mediante doação de alimentos), R$ 900 inteira) e R$ 1,2 mil (combo para os três dias).

A edição mais recente aconteceu nos últimos dias 2, 3 e 4 de junho, no Parque Ibirapuera, em São Paulo. O lineup contou com shows de Buddy Guy, Tom Morello, Extreme, Steve Vai, entre outros. A cobertura do site para as três datas pode ser conferida abaixo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasComo Ozzy Osbourne está atualmente, segundo Zakk Wylde
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades