Andreas Kisser explica por que não se tornou jurado do “The Voice Brasil”

Guitarrista do Sepultura chegou a ser testado na função, mas entendeu que não se adaptaria por um motivo específico

Criado em 2010, o reality show “The Voice” conta com edições em 65 diferentes países até hoje. No período, personalidades ligadas ao rock e o metal atuaram como jurados e treinadores. Nomes como Tarja Turunen (ex-Nightwish), Michael Monroe (Hanoi Rocks) e Nergal (Behemoth) já se sentaram nas tradicionais poltronas do programa.

Andreas Kisser quase integrou esse time. Durante recente entrevista ao podcast Xablaw, o guitarrista do Sepultura revelou ter até mesmo feito um teste oficial. Porém, não se sentiu confortável por uma situação em específico.

- Advertisement -

Disse o músico, conforme transcrição do Whiplash:

“Eu não consigo julgar músicas de alguém. Pra mim tudo tem seu valor, é f*da, tipo: ‘isso está assim, mas poderia ser assado’. E daí? O que é melhor? O que é pior?”

Questionado pelo apresentador Yuri Danka se teria explicado sua visão à produção do programa, Andreas respondeu:

“Eu falei, por isso que não me chamaram (risos). Falei que não consigo julgar e não sei o quê, eles fazem uma pré-entrevista. Não é uma coisa muito específica assim, mas eu senti uma sondagem.”

“Não é um ambiente que eu curto”

Kisser ainda deixou claro não se sentir à vontade com a proposta de fazer da música uma competição.

“Não é um ambiente que eu curto. Aliás, eu sempre aprendi música, as melhores aulas, os melhores professores, foi um a um, não aquele clima de sala de aula, de competição. ‘Ah, eu toco mais rápido, eu faço cinco arpejos a mais que você’, esse tipo de coisa, eu nunca gostei deste clima. Porque pra mim isso é irrelevante, cada um tem o seu tempo, e acho que na educação em geral, matemática, português… se cria um certo clima de competitividade que você não sabe: ‘é melhor em quê, e pra quê?’ E na música é isso, cada um aprende no seu tempo, eu estou aprendendo até hoje.”

Leia também:  Por que Gene Simmons achou que AC/DC era uma “banda gay” inicialmente

Até hoje, o “The Voice Brasil” teve doze temporadas. Também gerou duas versões extras: o “The Voice Kids”, voltado ao público infantil, já rendeu oito temporadas. O “The Voice +”, destinado ao público acima dos 60 anos, contou com duas. Todos os formatos foram exibidos pela Rede Globo.

Andreas Kisser e a despedida do Sepultura

Atualmente, Andreas Kisser comanda o Sepultura em sua turnê de despedida. A “Celebrating Life Through Death” teve sua primeira etapa nacional, além de um giro pela América Latina. O Brasil volta a receber shows em julho. Entre outubro e novembro, é a vez da Europa.

Além do vocalista Derrick Green e o baixista Paulo Júnior, a formação atual conta com o baterista Greyson Nekrutman. Ele substitui Eloy Casagrande, que passou a integrar o Slipknot recentemente.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesAndreas Kisser explica por que não se tornou jurado do “The Voice...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades