David Ellefson alfineta Metallica e Megadeth ao elogiar Overkill

Baixista vem tocando com o grupo em substituição a D.D. Verni, que se recupera de uma cirurgia

Nos últimos dias, David Ellefson fez sua estreia como membro temporário do Overkill. O baixista substitui D.D. Verni, que se recupera de uma cirurgia no ombro.

Até o momento, ele está escalado para 10 shows pela América Latina. O derradeiro acontece dia 28 de abril, em São Paulo, durante o Summer Breeze Brasil 2024.

- Advertisement -

Obviamente, para estar apto à função, o ex-integrante do Megadeth precisou dar uma vasculhada na discografia dos amigos. Em entrevista ao The Metal Podcast, o músico falou sobre a experiência e exaltou o grupo, com direito a dar uma alfinetada em Dave Mustaine e até mesmo no Metallica.

Disse o artista, conforme transcrição do Blabbermouth:

“Olha, eu tenho que dizer, investigando essas músicas – eles têm, o que, 20 discos lançados – de forma consistente, provavelmente fizeram os melhores e mais consistentemente álbuns de todos nós. Não há nenhum fracasso, você entende o que quero dizer? Eles não têm um ‘Risk’ ou um ‘St. Anger’ em nenhum lugar de seu catálogo. O Exodus também tem muitas coisas boas, mas acho que no caso do Overkill, agora que estou realmente indo a fundo e os entendendo, só tem material bom.”

Também sobrou espaço para elogiar o instrumentista a quem está substituindo.

Leia também:  Smith/Kotzen trabalha em músicas novas com Julia Lage

“D.D. é incrível. Posso ser David Ellefson, mas não sou nenhum D.D. Verni. Ele é um compositor magistral. Seus arranjos são matadores e suas partes são muito inteligentes. E então, sim, isso aumentou meu conhecimento sobre thrash, é uma honra intervir e ajudá-los… Somos todos amigos, irmãos, me sinto em condições e o cronograma me permite fazer isso.”

David Ellefson, Megadeth, Overkill e o “Big Six”

Ellefson ainda ressaltou que a amizade com o grupo já vem de longa data. Com direito a mencionar uma turnê específica.

“O Megadeth teve o Overkill como atração de abertura na turnê ‘Peace Sells’, em 1987. Somos todos irmãos do mesmo bairro. Se você pegar o Big Four, adicionar o Exodus da Costa Oeste e o Overkill da Costa Leste, aí está o seu Big Six.”

Como mencionado por David, o Overkill possui 20 álbuns de estúdio até o momento, marca única na cena thrash metal. O mais recente, “Scorched”, saiu em 2023. Em resenha – que pode ser lida na íntegra clicando aqui – destacamos:

Leia também:  A carta de Ozzy para Tony Iommi pedindo o fim do Black Sabbath

“‘Scorched’ mantém o Overkill na linha de frente de um gênero que, apesar de agregar novos elementos aqui e acolá, nunca abandonaram após quase 40 anos do lançamento de ‘Feel the Fire’, seu primeiro disco. E mesmo não tendo alcançado o mesmo sucesso de alguns colegas de geração, eles seguem sendo uma referência indispensável para quem quer se aprofundar no movimento do qual fazem parte desde as origens.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesDavid Ellefson alfineta Metallica e Megadeth ao elogiar Overkill
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades