Gene Simmons conta por que não conseguia tocar na guitarra de Eddie Van Halen

Vocalista e baixista do Kiss pegou instrumento "desafinado" momentos antes do guitarrista subir ao palco

Gene Simmons teve bastante convivência com o Van Halen nos primeiros anos da banda. Além de ser creditado como o “descobridor” do grupo, gravou sua primeira demo em 1976 e só não os empresariou porque o Kiss estava em seu auge.

O vocalista e baixista contou uma história relacionada ao saudoso Eddie Van Halen que mostra como a sonoridade do músico era realmente diferenciada. Ele teve a oportunidade de tocar na guitarra do colega e simplesmente não conseguiu extrair som.

- Advertisement -

O relato aconteceu durante a participação de Simmons no podcast Artists On Record Starring ADIKA LIVE! (via Ultimate Guitar). Pelo que é explicado, o linguarudo tocou na famosa “Frankenstrat” — que ganhou esse nome justamente por ter sido construída por Eddie com peças de diversas origens — no backstage de um show.

“Antes de um show, ele estava ali batendo papo com a galera. Impressionante, porque eu estaria no palco, me preparando. Eu disse: ‘ei Ed, se importa se eu tocar alguns licks na sua guitarra?’. Ele disse: ‘claro’. Então, ele me deu a guitarra. Obviamente, não estava plugada. Eu tentei tocar alguns acordes e estava completamente desafinada. Eu disse: ‘Eddie, você não pode subir no palco, essa coisa está desafinada’. E ele: ‘não, deixa eu te mostrar’.”

Simmons faz então o movimento de “puxar” o braço da guitarra para trás, indicando o que Eddie fez para que o instrumento passasse a ter um som afinado imediatamente.

Leia também:  A reação de Patti Smith após ser citada em álbum de Taylor Swift

“Ele literalmente entortou o braço até afinar. O que eu nunca tinha visto alguém fazer antes. E ao vivo, ele fazia isso constantemente.”

Eddie Van Halen e o “brown sound”

O timbre de guitarra de Eddie Van Halen se tornou quase tão lendário quanto o próprio guitarrista e seu trabalho. Apelidada de “brown sound”, a exata sonoridade é perseguida até hoje por guitarristas e entusiastas de equipamentos eletrônicos.

Segundo o técnico de amplificadores Dave Friedman, que trabalhou com Eddie no início dos anos 80, existiam alguns segredos. Porém, o músico estava sempre mexendo em equipamentos e alterando configurações.

Em entrevista à Final Resonance TV (transcrição via Killer Guitar Rigs), Friedman apontou o maior “truque”: Eddie tinha mãos extremamente fortes, o que representaria o grande segredo de seu som. O técnico de amplificadores deu o exemplo de uma entrevista no fim dos anos 1970 que o músico deu para o jornalista americano Steve Rosen.

“Você escuta aquele áudio antigo do Steve Rosen, em que ele está sentado falando sobre ‘Van Halen II’, aí Ed está lhe mostrando as partes limpas. Ele está tocando completamente limpo, mas tem todos os harmônicos e sustain, tudo que fazia com um amplificador.”

Em entrevista de 2020 à Total Guitar, Brian May, guitarrista do Queen, falou sobre o “brown sound” de Eddie. Para ele, o segredo estava no amplificador e na altura em que os captadores eram milimetricamente posicionados no instrumento em relação às cordas. No entanto, quem está empunhando a guitarra é quem faz a grande diferença, no fim das contas. Ele disse:

Leia também:  A fortuna embolsada todo mês por oficina de aviões de Bruce Dickinson

“Ele já tocou na minha guitarra e eu toquei na dele. E soava como eu tocando na guitarra dele e ele tocando na minha (risos). Isso reforça que, no fim das contas, o som está todo nas mãos. Não importava qual guitarra que Eddie pegasse, soava como ele. Eu já o vi pegar o baixo de Phil Chen e soou como Eddie Van Halen no baixo de Phil Chen! Então, sim, a mão faz a diferença.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesGene Simmons conta por que não conseguia tocar na guitarra de Eddie...
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades