A única banda de nu metal que Serj Tankian gostava antes da fama com o SOAD

Grupo foi responsável por abrir as portas para todo um novo movimento que dominou a cena rock na virada do século

Muitas vezes as bandas que são rotuladas em determinado movimento acabam demorando a abraçá-lo. A repulsa por ser classificado em algo que está “na moda” faz com que a postura seja mantida enquanto o sucesso se faz presente. Só mais tarde se olha para trás e valoriza o que alcançou – muitas vezes até por uma questão de sobrevivência no circuito nostálgico.

O System of a Down é uma das atrações mais expressivas e vitoriosas do nu metal. Ainda assim, o vocalista Serj Tankian reconhece não ter uma boa relação com o subgênero que dominou a indústria em seu espectro mais roqueiro na virada do século. A exceção é justamente o grupo que abriu caminho para os outros.

- Advertisement -

Ao mencionar a estreia do Korn para a revista Spin em 2003, o frontman destacou:

“Para ser honesto com você, eu realmente não ouço nu metal. Quer dizer, no que diz respeito à música pesada, há muito poucas bandas que ouço. Mas eu adoro o Tool, especialmente o ‘Aenima’ – embora todo o material deles seja realmente interessante. E eu gostava muito do Korn antigo. Esse primeiro álbum foi realmente lindo e um verdadeiro avanço.”

Adoração pelo Faith No More

Um conjunto que influenciou o segmento como um todo foi o Faith No More. A criatividade sem limites da banda foi fundamental para quem não teve medo de arriscar posteriormente.

Leia também:  Entre a luz e as trevas: a história de “Headless Cross”, do Black Sabbath

Ao mencionar o álbum “Angel Dust” (1992), Serj enfatizou:

“O Faith No More foi provavelmente o primeiro som mais hard rock que ouvi. Foram eles que me fizeram escutar Slayer e Metallica. ‘Angel Dust’ não era tão comercialmente viável quanto ‘The Real Thing’, mas acho que é provavelmente o melhor álbum deles. Tem coisas que não são típicas de nada que já foi feito. Sou um grande fã de Mike Patton (vocalista). Eu o conheci quando fizemos uma turnê com o Mr. Bungle e o Incubus, a SnoCore 2000. O cara nunca fazia nenhum exercício vocal! Comia um bife completo logo antes do show e depois subia no palco.”

Sobre Serj Tankian

Nascido em Beirute, Líbano, Serj Tankian é neto de quatro sobreviventes do Genocídio Armênio, ocorrido entre 1915 e 1917. Mudou-se para os Estados Unidos com os pais aos 7 anos de idade.

Leia também:  Megadeth enfileira acertos e oferece show impecável em São Paulo

Sua primeira banda profissional foi o Soil, que também contava com o guitarrista Daron Malakian. Shavo Odadjian era o manager e passou a tocar guitarra base com o passar do tempo.

Após o fim do grupo, o trio permaneceu junto e deu início ao System Of A Down. Com quase 30 anos de carreira, o grupo vendeu mais de 12 milhões de cópias dos seus 5 álbuns de estúdio.

Possui uma carreira solo com discos que variam da música popular ao clássico, além de projetos colaborativos com nomes como Jimmy Urine, Buckethead, Arto Tunçboyacıyan, Tom Morello e Mike Patton.

É um ativista dos direitos humanos, tendo como base de suas plataformas o reconhecimento de genocídios e injustiças sociais. Também luta por causas ambientais, melhoras no sistema prisional e os direitos dos músicos na indústria artística.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA única banda de nu metal que Serj Tankian gostava antes da...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades