Marilyn Manson cumpre pena no AA após cuspe em cinegrafista durante show

Artista de 55 anos passou por período de tratamento em organização sem fins lucrativos da Califórnia

De acordo com documentos divulgados nos últimos dias, Marilyn Manson completou recentemente o seu período numa organização que fornece espaço de reunião para Alcoólicos Anónimos e Al-Anon, de acordo com documentos judiciais. Ele foi condenado a serviços comunitários por assoar o nariz e cuspir em um cinegrafista num concerto de 2019 em New Hampshire,

O artista de 55 anos passou 20 horas mês passado no Windsor Club de Glendale. A organização sem fins lucrativos da Califórnia oferece locais de encontro para Alcoólicos Anônimos e famílias de alcoólatras visando “alcançar uma vida mais significativa por meio da recuperação”, segundo demonstra o USA Today.

- Advertisement -

Um certificado de conclusão foi enviado pela Liga de Assistência de Los Angeles a um tribunal de New Hampshire em 30 de janeiro. Manson precisava apresentar prova de seu serviço até 4 de fevereiro.

Ele também foi condenado a pagar uma multa de US$ 1,2 mil. Precisará ainda permanecer livre de outros imbróglios que possam levá-lo à prisão e relatar qualquer apresentação em New Hampshire por dois anos à polícia local.

Leia também:  Lemmy deixou álbum solo gravado com Dave Grohl, Joan Jett e mais convidados

O incidente e suas consequências

De acordo com depoimento prestado pelos órgãos de segurança locais, Brian Warner (nome real do artista) abordou a cinegrafista Susan Fountain na área do fosso do palco, aproximou o rosto da câmera e cuspiu nela. A profissional foi atingida nos braços. Ela também acusou Manson de abordá-la uma segunda vez, assoando o nariz em suas mãos.

Em 2021, durante audiência, Marilyn havia se declarado inocente. Seu advogado, Kent Barker, disse que o tipo de filmagem que Fountain tentava capturar expunha a cinegrafista a “contato acidental” com fluidos. Ele explicou, conforme transcrito pela Associated Press:

“O desempenho do réu nos últimos vinte anos é bem conhecido por incluir travessuras chocantes e evocativas semelhantes às que ocorreram nesse caso. A suposta vítima consentiu em se expor a um possível contato com suor, saliva e catarro em ambientes fechados.”

À época, Marilyn Manson chegou a ter um mandado de prisão expedido pelo departamento de polícia de Gilford, em New Hampshire. A situação do cantor perante a Justiça se agravou após o artista não ter respondido aos pedidos das autoridades locais para retornar ao local para responder às acusações. Posteriormente, a situação foi resolvida.

Leia também:  Sebastian Bach rebate fala de Rachel Bolan sobre autoria de 1º álbum do Skid Row

Marilyn Manson atualmente

Por ora, Brian Warner segue com sua carreira musical em hiato. “We Are Chaos”, álbum mais recente, saiu em setembro de 2020.

Em fevereiro do ano seguinte, uma série de acusações começaram a ser feitas, encabeçadas pela atriz Evan Rachel Wood. Várias mulheres denunciaram comportamentos inadequados, abusivos e violentos. O artista rechaça todas.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasMarilyn Manson cumpre pena no AA após cuspe em cinegrafista durante show
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades