Journey: como Neal Schon e Jonathan Cain fizeram as pazes, segundo Deen Castronovo

De acordo com o baterista, as esposas da dupla passaram a cooperar na administração dos negócios

Nos últimos anos o Journey esteve envolvido em uma disputa legal entre o guitarrista Neal Schon e o tecladista Jonathan Cain. Apesar de não ter sido membro fundador nem ter participado dos primeiros discos, o segundo mencionado ganhou poder de decisão na banda após o sucesso alcançado nos anos 1980 – assim como outro integrante que entrou com o grupo já em andamento, o ex-vocalista Steve Perry.

A situação escalonou a ponto de ambos não se comunicarem. Durante os shows, era notável que uma linha invisível se estabeleceu e não era cruzada. Porém, as coisas parecem ter se resolvido. Quem garante é o baterista Deen Castronovo.

- Advertisement -

Em entrevista ao Ultimate Classic Rock, o músico não deu maiores detalhes sobre o que ocasionou a trégua, mas comemorou.

“Acho que foi tudo uma questão de comunicação, fazer esses caras se sentarem e conversar. Michaele [Schon] e Paula [White-Cain], suas esposas, ajudaram muito no processo de pacificação. É uma história muito grande e bonita para ser jogada no vaso sanitário. Consertem as cercas.”

De acordo com Deen, também há uma nova hierarquia administrativa no grupo.

Leia também:  Os maiores diferenciais do Pearl Jam, segundo o produtor Andrew Watt

“Agora temos Michaele e Paula gerenciando com eles. Estão todos se dando bem e trabalhando juntos. É um jato novamente em vez de dois. Eles estão administrando isso como um negócio, que é o que sempre deveria ter sido. Houve muita turbulência em ambos os campos e ninguém falava. Esse era o problema. Agora, estão todos conversando, se comunicando e está funcionando muito bem. Você sabe, Paula é uma grande empresária. Ela é inteligente. Inteligente com dinheiro. Michaele é uma pessoa sociável e tem o dom da palavra. Nós apenas fazemos nosso trabalho. Subimos no palco e tocamos. É ótimo. Eu tenho que dar crédito a todos os quatro.”

Neal Schon e Jonathan Cain

Em janeiro de 2023, Jonathan Cain ingressou com uma ação na Justiça contra Neal Schon. Ele acusa o colega de gastos superiores a US$ 1 milhão no cartão corporativo da banda visando abater despesas pessoais.

Leia também:  Como a estreia dos Rolling Stones ajudou a moldar o rock inglês

O novo processo ocorreu dois meses após Neal ingressar na Justiça acusando Jonathan de impedir seu acesso às contas do grupo.

Ainda houve um foco de conflito no cerne político. Já há alguns anos, o tecladista é uma figura próxima a Donald Trump. Sua esposa, a pastora Paula White, atua como guru espiritual do ex-presidente americano. Não foram poucas as vezes que o músico usou a obra da banda em eventos promocionais políticos, o que desagradou não apenas Neal, como também Steve Perry.

Journey em 2024

No momento, o Journey realiza uma turnê em parceria com o Toto, celebrando 50 anos de carreira. Entre julho e setembro, o grupo embarca em outro giro norte-americano, com o Def Leppard. Steve Miller Band, Cheap Trick e Heart se revezarão como atrações de abertura durante o itinerário.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasJourney: como Neal Schon e Jonathan Cain fizeram as pazes, segundo Deen...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades