Honeymoon Suite rompe hiato em grande estilo com “Alive”

Trabalho é o primeiro de inéditas da banda canadense de AOR após mais de 15 anos

Os canadenses do Honeymoon Suite não alcançaram o sucesso de outros colegas de geração, mas sempre contaram com prestígio entre os fãs mais ferrenhos da cena melodic rock oitentista. Álbuns como a estreia homônima de 1984, “The Big Prize” (1986) e “Racing After Midnight” (1988) são frequentemente citados como pérolas que merecem ser revisitadas.

Porém, a qualidade não se faz presente apenas nos tempos áureos. Em 2008 o grupo já havia oferecido o bom “Clifton Hill”, agora chegando a um disco ainda melhor. “Alive”, que sai via Frontiers Records, mostra que o quinteto não perdeu a mão para compor músicas do mais alto calibre, gerando uma série de momentos dignos de nota.

- Advertisement -

Um mérito incontestável foi que os envolvidos não tentaram lançar algo que meramente remetesse ao passado. Embora algumas características tenham se mantido, os processos de composição e produção objetivaram colocar o conjunto em uma linha atualizada. Para tal, chamaram Mike Krompass, engenheiro de som e instrumentista que já colaborou com nomes como Theory of a Deadman e Three Days Grace.

E os fãs não precisam se preocupar, a sonoridade não foi alterada com essa presença. Apenas não soa como uma mera remasterização de um antigo trabalho, trazendo uma pegada potente e totalmente de acordo com o ano de 2024. A formação mantém na linha de frente o vocalista/guitarrista rítmico Johnnie Dee e o guitarrista solo Derry Grehan. O baixista Gary Lalonde, o baterista Dave Betts e o tecladista Peter Nunn completam o atual lineup.

Leia também:  Tradição e vanguarda dão o tom do Pearl Jam em “Dark Matter”

As 10 integrantes do tracklist convencional ultrapassam em pouco a meia hora de duração, algo quase insólito para um exemplar do gênero. Com as duas bônus – regravações para “Love Changes Everything” e “New Girl Now” -, batem na casa dos 38 minutos.

Desde a abertura com a faixa-título, passando pela melodia indefectível de “Find What You’re Looking For” – disponibilizada como prévia lá em 2020, chegou ao Top 30 na terra natal dos protagonistas, algo raro em tempos atuais – e o chiclete musical de “Done Doin’ Me”, temos uma banda afiada e oferecendo o que de melhor é capaz.

Vale ainda citar a easy listening “Not Afraid to Fall”, que poderia ser um hit radiofônico em outras épocas, além da deliciosamente pop “Tell Me What You Want”. Para quem busca algo um pouco mais agitado, “Livin’ Out Loud” oferece uma boa perspectiva de como o Def Leppard soaria se tivesse sido criado na América do Norte.

Leia também:  Taylor Swift não se arrisca em meio a bons acertos de “The Tortured Poets Department”

Talvez não ter encontrado o sucesso megalômano tenha beneficiado o Honeymoon Suite no aspecto criativo. Sem se acomodar nos louros de outrora, a banda se mantém motivada a soar relevante após quatro décadas de atividade. “Alive” reúne todos os componentes necessários para agradar os fãs de um AOR do mais alto gabarito. Palmas para os canadenses!

*Ouça “Alive” a seguir, via Spotify, ou clique aqui para conferir em outras plataformas digitais.

*O álbum está na playlist de lançamentos do site, atualizada semanalmente com as melhores novidades do rock e metal. Siga e dê o play!

Honeymoon Suite – “Alive”

  1. Alive
  2. Find What You’re Looking For
  3. Done Doin’ Me
  4. Not Afraid to Fall
  5. Tell Me What You Want
  6. Give It All
  7. Love Comes
  8. Broken
  9. Livin’ Out Loud
  10. Doesn’t Feel That Way
  11. Love Changes Everything (bonus track)
  12. New Girl Now (bonus track)

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioResenhasResenhas de discosHoneymoon Suite rompe hiato em grande estilo com “Alive”
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades