Quando a forte voz de Dio torrou um microfone do Tenacious D

Quando chegou ao estúdio para gravar, lendário cantor havia levado equipamento próprio — e, sim, havia uma razão para aquilo

Jack Black e Kyle Gass, músicos que compõem o Tenacious D, são fãs de Ronnie James Dio. Eles puderam trabalhar juntos no filme “Tenacious D: Uma Dupla Infernal” (2006), que traz uma participação do cantor não apenas diante das câmeras, como também na trilha sonora.

O processo de gravação da trilha rendeu uma história curiosa, revelada por Black e Gass em declaração de 2020 à Billboard. A dupla revelou como o cantor do Black Sabbath, Rainbow, Elf e da própria banda Dio, que nos deixou em 2010 aos 67 anos, torrou um microfone do estúdio com sua poderosa voz.

- Advertisement -

Inicialmente, eles contam:

“Fizemos uma música para Dio cantar no filme do Tenacious D, ‘Kickapoo’, e a parte de Dio era tipo ‘Neon Knights’ (Black Sabbath). Achei que ele ficaria bravo por termos roubado a melodia, mas ele curtiu tudo. Sem ‘estrelismo’.”

Quando chegou ao estúdio para gravar, Dio levou um microfone próprio. E, sim, havia uma razão para aquilo.

Leia também:  Um relato apaixonado de Kate Bush sobre a beleza dos discos de vinil

“Ele trouxe o próprio microfone e nosso produtor, John King, disse que não precisava, pois já tínhamos um microfone bom ali. Daí ele cantou e destruiu em apenas um take. A voz dele chegou a rasgar uma membrana interna do microfone. John até falou: ‘caramba, aquele microfone está torrado’.”

Foi aí que Dio explicou o motivo — provavelmente, ele não revelou antes porque ninguém iria acreditar.

“Dio falou: ‘é, isso sempre acontece, por isso eu sempre levo meu microfone próprio’. Tivemos que usar aquele microfone ‘industrial’ dele e gravar de novo, mais uma vez — aquele take foi o usado no filme.”

Homenagem pelo Tenacious D

No álbum gravado tributo a Dio, “Ronnie James Dio – This Is Your Life” (2014), o Tenacious D regravou a música “The Last in Line”, lançada pelo cantor no álbum solo de mesmo título, de 1984. O duo chegou a ganhar um Grammy, na categoria Melhor Performance de Metal, pela versão.

Leia também:  Biografia de Alex Van Halen será uma “carta de amor” para Eddie

Sobre Ronnie James Dio

Nascido em Portsmouth, estado americano de New Hampshire, Ronald James Padavona começou a carreira musical em 1957 com o Vegas Kings. O primeiro trabalho de repercussão foi com o Elf, que chegou a abrir para o Deep Purple.

Após ser notado pelo guitarrista Ritchie Blackmore, integrou o Rainbow em seus primeiros discos. Foi convidado a se retirar quando não concordou com a guinada comercial do grupo.

A seguir, se juntou ao Black Sabbath substituindo Ozzy Osbourne. Lançou três discos e se reuniu com a banda em 1992 – além de um retorno com o nome Heaven and Hell e mais um álbum.

Em 1983 lançou a banda que usou seu nome artístico. O primeiro trabalho, “Holy Diver”, é o mais vendido de toda sua carreira.

Morreu em 16 de maio de 2010, vitimado por um câncer estomacal.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesQuando a forte voz de Dio torrou um microfone do Tenacious D
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades