A reflexão de Nicko McBrain sobre “Piece of Mind”, sua estreia no Iron Maiden

Lançado em 1983, quarto álbum de estúdio da banda britânica marcou a estreia do baterista

O álbum “Piece of Mind” representou um marco na carreira do Iron Maiden em aspectos sonoros e na formação. O trabalho marcou a estreia do baterista Nicko McBrain, dando início ao quinteto que se tornou o mais popular junto ao público.

Por conta disso, não é de se estranhar que o próprio tenha lembranças muito queridas do período de gravações. Em depoimento resgatado pela revista Classic Rock, o titular das baquetas até o dia de hoje refletiu sobre a época.

- Advertisement -

Ele começou ressaltando os próprios sentimentos em relação à banda.

“Foi meu primeiro disco com o Maiden, então é muito especial para mim. A primeira vez que os vi tocar ao vivo foi em 1979, e eu sabia que fariam sucesso. Clive (Burr) era um ótimo baterista. Eu certamente não queria o trabalho dele, mas pensei comigo mesmo: poderia estar naquela banda. E no final, era para ser, suponho.”

A seguir, se refere ao disco.

Leia também:  A trágica história por trás do filme “Ferrari”, com Adam Driver

“Para mim, fazer ‘Piece of Mind’ foi uma grande aventura. Estávamos gravando no Caribe e eu nunca tinha estado lá antes. E é claro que tivemos todas essas faixas épicas – ‘The Trooper’, ‘Revelations’, ‘Flight of Icarus’ e, a melhor de todas para mim, ‘Where Eagles Dare’. A introdução dessa faixa – aquele riff de bateria – está no mesmo nível de nomes como Phil Collins e Neil Peart. Ainda é uma das minhas favoritas do Maiden.”

A opinião de Steve Harris

Em entrevista de 2007 à Revolver, Steve Harris deixou registrada sua impressão sobre o play. Disse o baixista e líder:

“Gravar no Compass Point, em Bahamas, foi realmente fantástico. É muito divertido quando você sai do estúdio e é recebido por um clima agradável e bons bares. E sem desrespeitar Clive Burr, porque ele era muito bom, mas Nicko McBrain é um baterista técnico e fantástico. Sua presença naturalmente levou a música do Maiden a outro nível. Foi realmente emocionante.”

Iron Maiden e “Piece of Mind”

Lançado em 16 de maior de 1983, “Piece of Mind” trouxe o Iron Maiden investindo em uma sonoridade com maiores requintes melódicos, explorando influências épicas. A inclusão definitiva de Bruce Dickinson no time de compositores ampliou o espectro de temas abordados nas letras, buscando elementos mitológicos e de ficção científica.

Leia também:  A opinião de Jeff Ament sobre ódio que o Pearl Jam recebe por opiniões políticas

Inicialmente, o título do trabalho seria “Food for Thought”. A mudança ocorreu durante as gravações, com uma alusão à expressão “peace of mind” – no Brasil mais comumente adaptada para “paz de espírito”.

O álbum chegou ao 3º lugar na parada britânica, ganhando disco de platina, feito repetido nos Estados Unidos.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA reflexão de Nicko McBrain sobre “Piece of Mind”, sua estreia no...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades