Myles Kennedy explica por que dá tão certo com Mark Tremonti no Alter Bridge

Parceria se consolidou com total êxito e entrosamento devido a ímpeto criativo de ambos os músicos

O Alter Bridge já está chegando a duas décadas de carreira. E o mais incrível: sem mudanças de formação. Desde o começo a banda conta com Myles Kennedy nos vocais e guitarra, Mark Tremonti também na guitarra, Brian Marhsall no baixo e Scott Phillips na bateria.

Obviamente, o sucesso dos discos dá um bom panorama de como a sincronia interna funciona. Porém, sabemos que nem sempre um bom relacionamento é garantia de material de qualidade – assim como o contrário, vide tantos clássicos que foram gerados em meio ao caos.

- Advertisement -

Em entrevista realizada no final do ano passado por Tim Louie – transcrita pelo Ultimate Guitar –, o frontman refletiu sobre o êxito da parceria. Ele disse:

“Uma das coisas boas sobre a dinâmica no Alter Bridge é que Mark e eu gostamos de compor mais do que qualquer coisa no universo. Estamos sempre juntando ideias e guardando-as para outra hora. Nesse sentido é bom porque nunca sentimos que estamos aparecendo para trabalhar sem nada. Você sabe que seu parceiro está fazendo a mesma coisa, não sente que tudo caiu sobre seus ombros, o que é realmente incrível. Ter essa consciência ajuda a relaxar e a criar melhor. Quando se tira a pressão da equação, o processo fica mais eficaz.”

Ainda assim, o músico reconhece que não imaginava ver o grupo prosperando tanto e de forma tão longeva.

Leia também:  Bruce Dickinson revela com qual artista ele trabalharia se pudesse

“Se alguém tivesse me dito que duraríamos décadas, eu teria ficado agradavelmente surpreso, porque sei o quão difícil é esse negócio. As chances de uma banda se prolongar por tanto tempo são pequenas, mesmo se você conseguir ter um disco de sucesso. Hoje, 20 anos depois, já lançamos sete.”

Veja também:

Myles Kennedy e Slash no Brasil

Enquanto o Alter Bridge dá um tempo em suas atividades, Myles vem ao Brasil com Slash nas próximas semanas. Eis a agenda com datas e locais:

  • 29 de janeiro – Belo Horizonte, Arena Hall
  • 31 de janeiro – São Paulo, Espaço Unimed
  • 1º de fevereiro – Rio de Janeiro, Qualistage
  • 4 de fevereiro – Porto Alegre, Pepsi On Stage
Leia também:  Journey: como Neal Schon e Jonathan Cain fizeram as pazes, segundo Deen Castronovo

A reunião do Creed

Paralelamente, Mark Tremonti e os outros instrumentistas preparam a turnê de reunião do Creed. Os músicos se reunirão ao vocalista Scott Stapp para uma série de shows pela América do Norte, além do cruzeiro “Summer of ‘99”, que realizará duas viagens após a primeira esgotar cabines logo após o início das vendas.

Por hora, não há qualquer data especulada para outros territórios. Da mesma forma, o grupo ainda não tem planos para gravar novo material em estúdio. O disco mais recente, “Full Circle”, saiu em 2009, quando aconteceu o primeiro reencontro do quarteto.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesMyles Kennedy explica por que dá tão certo com Mark Tremonti no...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades