A crítica que Adrian Vandenberg faz a “Restless Heart”, do Whitesnake

Guitarrista entende que uma mixagem enfatizando o lado mais pesado teria beneficiado o disco

Único álbum de estúdio lançado pelo Whitesnake nos anos 1990, “Restless Heart” promoveu um rompimento de paradigmas com a versão anterior da banda. A sonoridade é mais voltada para os primórdios do grupo, abdicando do hard rock com elementos metálicos que os consagrou na segunda metade da década anterior.

Em entrevista ao site IgorMiranda.com.br, o guitarrista Adrian Vandenberg refletiu sobre suas impressões em relação ao disco atualmente. Para o instrumentista, as discordâncias em relação à sonoridade acabaram pesando no produto final.

- Advertisement -

“Pessoalmente, teria preferido uma mixagem mais pesada para o álbum. As músicas mais rock acabaram soando um pouco polidas demais para o meu gosto. Se dependesse de mim, teria escolhido Mike Fraser, mas David considerou mais apropriado, dadas as circunstâncias, que Mike Shipley, conhecido por seu trabalho com bandas como Foreigner, fosse o responsável pela mixagem. O resultado foi um álbum que soou excessivamente polido.”

A realidade da indústria também acabou pesando na repercussão da obra.

Leia também:  O grande erro dos tempos iniciais do Angra, segundo Marco Antunes

“Foi uma época estranha, o pós-grunge. Bandas dos anos 1980 estavam lutando para encontrar seu lugar. Não sabiam se deveriam permanecer como eram ou tentar se adaptar. David e eu optamos por um meio-termo, algo entre o Whitesnake original e a abordagem mais pesada do ‘Slip of the Tongue’.”

Whitesnake e “Restless Heart”

Lançado em 26 de março de 1997, “Restless Heart” seria um disco solo de David Coverdale. Porém, compromissos com a gravadora fizeram com que o nome da banda fosse utilizado.

Além de Adrian, as gravações contaram com o baixista Guy Pratt (ex-Pink Floyd), o baterista Denny Carmassi (ex-Montrose) e o tecladista Brett Tuggle (ex-David Lee Roth). Teve destaque em poucas paradas internacionais. Após a turnê, o Whitesnake se desfez, voltando em 2003 com outra formação.

Leia também:  A sincera reflexão de Duff McKagan sobre como a fama o mudou

Adrian Vandenberg e a versão remixada

Anos atrás, foi lançada uma versão remixada e remasterizada, com guitarras adicionais gravadas por Joel Hoekstra, um dos atuais guitarristas do Whitesnake. Adrian confessa que gostaria de ter participado, mas estava ciente de tudo que seria feito.

“No entanto, devido à minha agenda ocupada gravando ‘2020’, não pude participar. David foi transparente, informando-me que Joel faria as adições de guitarra, e foi o que ele fez.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA crítica que Adrian Vandenberg faz a “Restless Heart”, do Whitesnake
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades