O clássico álbum do AC/DC que Malcolm Young achava “mais do mesmo”

Curiosamente, disco em questão é considerado um dos preferidos de boa parte dos fãs e de outras lendas do rock

Apesar de o sucesso de “Highway to Hell” e “Back in Black” ter sido o fator preponderante para a consagração eterna do AC/DC, não são poucos os fãs que mencionam “Powerage” como seu álbum preferido. De fato, até mesmo lendas do rock como Eddie Van Halen, Joe Perry (Aerosmith) e Joe Elliott (Def Leppard) colocam o disco em seus olimpos pessoais.

Porém, uma pessoa muito importante confessou não ter os melhores sentimentos sobre o play em questão. Em 1992, o saudoso guitarrista e liderança do grupo, Malcolm Young, falou à Classic Rock sobre seus sentimentos em relação ao registro. E não poupou tinta nas críticas.

- Advertisement -

“Esse álbum (‘Powerage’) foi mais do mesmo, exceto pela saída de Mark Evans e a entrada de Cliff Williams no baixo. Contentamo-nos em seguir a linha de ‘Let There Be Rock’ porque estava dando certo. ‘Sin City’ foi o grande sucesso e ainda nos valemos dela no palco.”

Para o irmão de Angus, falecido em 2017, as pressões externas não ajudaram.

Leia também:  Biden ou Trump, quem Tim Commerford odeia mais? Baixista do RATM responde

“A gravadora começou a nos pressionar por singles de sucesso. Estávamos apenas nos esforçando e indo em frente. Nós demos a eles ‘Rock’n’roll Damnation’, que entrou nas paradas. Hoje em dia, espera-se que algumas bandas lancem pelo menos oito singles de um álbum. Patético, não é?”

AC/DC e “Powerage”

Quarto trabalho (quinto na discografia australiana) do AC/DC, “Powerage” marcou a estreia do baixista Cliff Williams. Ganhou disco de platina nos Estados Unidos, ultrapassando um milhão de cópias vendidas. Foi o primeiro em que a capa era a mesma no lançamento mundial e no local.

Ainda assim, o tracklist trazia uma diferença: a primeira versão europeia em vinil contava com a faixa “Cold Hearted Man”, que só ganharia distribuição mundial no box-set “Backtracks”, de 2009. A prensagem original britânica ainda trazia mixagens diferentes para “Down Payment Blues”, “Kicked In The Teeth” e “What’s Next To The Moon”.

Leia também:  Por que ingresso do Lollapalooza é tão caro, segundo diretores

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO clássico álbum do AC/DC que Malcolm Young achava “mais do mesmo”
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades