The Cure no Brasil: setlist e o que esperar do show no Primavera Sound

Em quarta passagem pelo país, grupo comandado por Robert Smith promete longo repertório com duas horas e meia de duração

Em sua quarta passagem pelo Brasil, o The Cure toca uma única noite por aqui, como parte das atrações do Primavera Sound São Paulo 2023. O grupo comandado por Robert Smith veio pela primeira vez em 1987, em uma longa série de oito shows, retornando para duas apresentações em 1996 e outras duas em 2013.

Dessa vez, a banda chega com status de um dos shows mais aguardados do ano. Não é exagero dizer isso.

- Advertisement -

É importante destacar que nem só de nostalgia vive o The Cure. O grupo não lança um álbum de músicas inéditas desde 2008, quando saiu “4:13 Dream”, mas os fãs já aguardam ansiosamente pelo novo “Songs of a Lost World”, anunciado em 2022 mas ainda sem data de lançamento. De qualquer forma, algumas músicas do novo trabalho já vêm sendo tocadas ao vivo na turnê atual.

Na formação, mudanças de última hora. O tecladista Roger O’Donnell não está participando da atual etapa do giro mundial devido a problemas de saúde. Ele está sendo substituído pelo músico e produtor Mike Lord (Stars and Sons, 4 Or 5 Magicians), que trabalhou com o grupo no ao vivo “40 Live: Curætion-25 + Anniversary”, lançado em áudio e vídeo no ano de 2019.

O restante da formação para a excursão conta com o vocalista e guitarrista Robert Smith, o baixista Simon Gallup, o tecladista Perry Bamonte, o baterista Jason Cooper e o guitarrista Reeves Gabrels.

The Cure ao vivo

Um show do The Cure é sempre um evento para os fãs da sonoridade da banda, muitas vezes reverenciada como os pais do lado mais “gótico” do rock nos anos 80. Hits não faltam, mas talvez o mais atrativo da turnê atual seja a duração do setlist. Os britânicos vêm tocando pelo menos duas horas e meia a cada apresentação, com tempo o suficiente para agradar a todos.

Um review do último show da parte norte-americana da turnê, realizado em Miami, no dia 1º de julho, dá uma ideia da entrada da banda no palco — e de como Robert Smith permanece sendo um frontman enérgico, apesar de seus 64 anos de idade.

“Enquanto a banda vinha para a introdução instrumental estendida de “Alone”, Smith caminhou lentamente pelo palco, recebendo os aplausos. Quando ele finalmente pegou o microfone, dava para ver que o porquê de tão pouco movimento. Cada gota de energia foi usada para interpretar suas letras poéticas e emotivas de amor, tristeza e alegria para uma plateia arrebatada. Notavelmente, a voz de Smith ainda soa a mesma das gravações de 30 ou 45 anos atrás.”

Além das novas músicas ainda não lançadas e dos hits, que têm sido deixados em sua maioria para o segundo bis da noite – sim, segundo! –, o “miolo” do set traz canções não tão lembradas, mas que estão sendo bem recebidas, segundo reviews.

Leia também:  Esposa de Gary Holt explica volta do Slayer e defende iniciativa

Se analisarmos a primeira data da parte latino-americana da turnê, no México, fica evidente que os álbuns mais lembrados são o clássico “Disintegration” (1989) e “The Head on the Door” (1985), que juntos totalizam 10 músicas. Outros discos que marcam presença são “Seventeen Seconds” (1980), “Wish” (1992) e “Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me” (1987). Resumindo: um prato cheio para quem gosta do The Cure dos anos 80.

Confira abaixo o setlist executado na Cidade do México, em 19 de novembro.

  1. Alone
  2. Pictures of You
  3. High
  4. A Night Like This
  5. Lovesong
  6. And Nothing Is Forever
  7. Burn
  8. Fascination Street
  9. Charlotte Sometimes
  10. Push
  11. In Between Days
  12. Just Like Heaven
  13. At Night
  14. Play for Today
  15. A Forest
  16. Shake Dog Shake
  17. From the Edge of the Deep Green Sea
  18. Endsong

Bis 1:

  1. It Can Never Be the Same
  2. Want
  3. Plainsong
  4. Disintegration

Bis 2:

  1. Lullaby
  2. The Walk
  3. Friday I’m in Love
  4. Close to Me
  5. Why Can’t I Be You?
  6. Boys Don’t Cry

Assista ao show na íntegra abaixo (ou clique aqui para ser redirecionado ao YouTube).

The Cure no Brasil

No Brasil, o The Cure é uma das atrações principais do festival Primavera Sound 2023, que acontece no Autódromo de Interlagos em São Paulo. Robert Smith e companhia se apresentam na segunda data, dia 3 de dezembro.

A banda ainda passará, pela ordem, por Peru, Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai e Colômbia.

Horários do Primavera Sound São Paulo 2023

Sábado, dia 2 de dezembro

Palco Corona

  • 12h às 12h30h – Fundação Bachiana
  • 13h05 às 13h45 – Getúlio Abelha
  • 14h40 às 15h30 – Black Midi
  • 16h40 às 17h30 – The Hives
  • 18h40 às 19h40 – Marisa Monte
  • 21h35 às 23h05 – The Killers
Leia também:  A condição de Zakk Wylde para gravar músicas novas com o Pantera

Palco Barcelona

  • 12h30 às 13h – Àiyé
  • 13h50 às 14h35 – OFF!
  • 15h40 às 16h30 – Muna
  • 17h40 às 18h30 – Cansei de Ser Sexy
  • 19h50 às 21h25 – Pet Shop Boys

Palco São Paulo

  • 13h às 13h30 – Slipmami
  • 14h10 às 15h – Marina Herlop
  • 15h40 às 16h30 – Dorian Electra
  • 17h20 às 18h25 – Slowdive
  • 19h15 às 20h20 – Kelela
  • 21h às 22h05 – MC Bin Laden

TNT Club

  • 14h às 15h30 – Carola
  • 15h30 às 17h – Cherolainne
  • 17h às 18h30 – L_UCIO
  • 18h30 às 19h30 – DJ Playero
  • 19h30 às 20h30 – Gabriel do Borel + Rebecca
  • 20h30 às 22h – VH00R
  • 22h às 23h – Hi Tech

Domingo, dia 3 de dezembro:

Palco Corona

  • 12h30 às 13h – Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo
  • 13h40 às 14h25 – Just Mustard
  • 15h30 às 16h20 – Carly Rae Jepsen
  • 17h40 às 18h50 – Beck
  • 20h25 às 22h55 – The Cure

Palco Barcelona

  • 13h05 às 13h35 – Mateus Fazeno Rock
  • 14h35 às 15h20 – Soccer Mommy
  • 16h30 às 17h30 – Marina Sena
  • 19h às 20h15 – Bad Religion

Palco São Paulo

  • 13h às 13h30 – Nelson D & Edgar
  • 14h15 às 15h – Filipe Catto
  • 15h45 às 16h45 – El Mató a un Polícia Motorizado
  • 17h30 às 18h30 – Róisín Murphy
  • 19h às 20h30 – TOKiMONSTA
  • 20h40 às 22h40 – The Blessed Madonna

TNT Club

  • 14h às 15h30 – Etcetera
  • 15h30 às 17h – DJ Mau Mau
  • 17h às 18h30 – KL Jay
  • 18h30 às 19h30 – MU540 + Urias
  • 19h30 às 20h30 – Toccororo
  • 20h30 às 21h30 – MC Carol
  • 21h30 às 23h – Hudson Mohawke

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasThe Cure no Brasil: setlist e o que esperar do show no...
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades