Por que o The Cure não é uma banda gótica, segundo Robert Smith

Músico responsável pela disseminação global do estilo afirma que sua banda existia periférica ao movimento e não se diz responsável por seu sucesso

The Cure é uma banda cujo legado artístico foi fundamental para o estabelecimento do gótico. O vocalista e guitarrista Robert Smith, inclusive, se tornou ao longo dos anos a personificação do visual associado com o subgênero. 

Entretanto, o músico é firme em sua posição de sua banda não ser gótica. Em entrevista à Rolling Stone (via Far Out Magazine), Smith falou:

“Não penso no The Cure como uma banda gótica. Nunca pensei. Cresci num mundo onde o gótico não havia sido inventado da maneira que conhecemos e amamos. E eu fazia parte dessa subcultura apenas na forma de ir à Batcave com [Steve] Severin.”

- Advertisement -

A Batcave era uma boate em Soho, bairro de Londres. Aberta em 1982, se tornou o epicentro da cultura gótica na cidade.

Leia também:  A música do Journey mais desafiadora de se tocar na bateria, segundo Deen Castronovo

Severin, por sua vez, foi o baixista do Siouxsie and the Banshees, grupo tão importante quanto o The Cure para o gênero. Curiosamente, Smith também fez parte dos Banshees por dois períodos distintos, em 1979 e depois entre 1982 e 84.

The Cure, Robert Smith e Siouxsie and the Banshees

O Siouxsie and the Banshees também foi pautado por Robert Smith na entrevista à Rolling Stone. Ele afirmou:

“Os Banshees foram praticamente uma banda gótica por um tempo. Mas mesmo assim eles meio que não eram. Existiam bandas góticas – as que foram parte do movimento inicial. Elas eram bandas góticas, e eu não era. Eu estava fazendo ‘Let’s Go To Bed’ quando o gótico começou. Quando fizemos ‘Pornography’ e ‘Hanging Garden’, tinha um visual, uma viba e uma atmosfera, claro. Mas fui eu o responsável pelo gótico? Não. E se eu fosse, estaria muito feliz. Mas eu não fui.”

Leia também:  Bruce Dickinson conta por que gosta tanto de compor com Adrian Smith

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que o The Cure não é uma banda gótica, segundo Robert...
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades