O melhor compositor do último século, na opinião de Ritchie Blackmore

Escolha não foge do esperado, dando mérito ao filho mais ilustre ainda vivo de Liverpool

Em tempos passados Ritchie Blackmore já citou Jimi Hendrix e Bob Dylan como seus músicos preferidos. Porém, quando o assunto paira especificamente sobre composições, o temperamental guitarrista tem outro nome na ponta da língua.

Em entrevista à Melbourne Radio, resgatada pelo site Far Out Magazine, o ex-Deep Purple e líder do Rainbow citou três nomes que se sobressaem em seu gosto pessoal quando o assunto é rock.

“Os Beatles eram excelentes. Provavelmente a melhor banda que já existiu, junto com Hendrix e Jethro Tull. Admiro Paul McCartney e Ian Anderson. Especialmente o segundo, suas músicas estão além da minha compreensão.”

- Advertisement -

Já em outro resgate, desta vez de 1987, Blackmore colocou o parceiro de John Lennon em patamar ainda maior. A declaração foi concedida à revista Metal Hammer.

“Eu estava lendo o Melody Maker outro dia e havia uma crítica a Paul McCartney. Eles estavam apenas crucificando o melhor compositor que tivemos nos últimos cem anos. Diziam que ele tinha muito dinheiro e estava acima do peso, além de ser casado com uma mulher horrível. Posso imaginá-los dizendo a mesma coisa sobre Beethoven em sua época.”

Deep Purple e Beatles

A relação do Deep Purple com os Beatles não é segredo. Em sua fase inicial, os gigantes do hard rock chegaram a gravar uma versão para “Help!”, faixa-título do quinto álbum do Fab Four, trilha do filme homônimo, lançado em 1965. Ela faz parte de “Shades of Deep Purple” (1968), estreia do quinteto.

Leia também:  Internautas brincam ao imaginar como será filme sobre Ringo Starr

Em 1984, George Harrison chegou a subir ao palco com a banda durante uma turnê pela Austrália. Juntos tocaram “Lucille”, clássico de Little Richard.

Sobre Ritchie Blackmore

Nascido em Somerset, Inglaterra, Richard Hugh Blackmore começou sua carreira de músico profissional participando de sessões com o produtor Joe Meek, além de tocar ao vivo com o The Outlaws e Screaming Lord Sutch. Gravou com nomes como Glenda Collins, Heinz e Neil Christian.

Convidado pelo baterista Chris Curtis, se juntou ao Deep Purple em 1968. Acabou se tornando um dos grandes responsáveis pelo sucesso do grupo, criando momentos memoráveis da história do rock em seus riffs e solos. Saiu em 1975, retornando em 1984 e ficando até 1993.

Leia também:  A história do único tecladista a ser membro oficial do Iron Maiden

Ainda na metade dos anos 1970, formou o Rainbow. A proposta inicial era fundir o hard rock com influências clássicas, adotando uma pegada mais comercial com o passar dos anos. Entre idas e vindas, o grupo retornou anos atrás e segue fazendo shows esporádicos.

Desde 1997, comanda o Blackmore’s Night ao lado da esposa, Candice Night. O projeto condensa música renascentista e folk rock.

Genial e genioso, coleciona desavenças e sopapos com colegas de banda, incluindo os vocalistas Ian Gillan e David Coverdale. Recluso, não costuma comparecer a eventos, como a cerimônia do Rock and Roll Hall of Fame 2016, quando foi introduzido com o Deep Purple.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO melhor compositor do último século, na opinião de Ritchie Blackmore
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades