Não se ganha mais dinheiro com discos, afirma guitarrista do Kansas

Banda possui dois álbuns com premiação de platina quádrupla, mas trabalhos recentes sequer entraram nas paradas

Só nos Estados Unidos, o Kansas vendeu mais de 15 milhões de cópias dos seus álbuns. Os maiores sucessos foram a sequência “Leftoverture” (1976) e “Point of Known Return” (1977), ambos agraciados com a premiação de disco de platina quádrupla.

Porém, os trabalhos mais recentes sequer figuraram nas principais paradas. Desde “Power”, lançado em 1986, o grupo não aparece no Top 40 da Billboard 200, principal chart norte-americano. Em entrevista ao Radio Artifact, transcrita pelo Killer Guitar Rigs, o guitarrista Rich Williams reconheceu a situação.

“Hoje fazemos novas músicas pela necessidade artística, pois não gera mais qualquer lucro. O produto físico sequer faz parte real do mercado atualmente. Há os colecionadores de vinil, mas é um grupo pequeno, nem cobre os custos gerados pelas gravações. A principal fonte está nos downloads ou coisas tipo o Spotify. Eles encontraram uma maneira de monetizar até certo ponto, mas nada como era antes da Internet.”

- Advertisement -

Sendo assim, Rich ainda considera a possibilidade de quebrar o hiato de 3 anos sem material inédito da banda?

“Eu diria que, para gravar um álbum, você tem que realmente querer fazê-lo, porque não há recompensa. Você precisa levar em conta a necessidade criativa e querer permanecer relevante para seus fãs, que são coisas muito importantes.”

Ao menos a banda segue se apresentando e alcançando novas gerações de fãs, que sequer eram nascidas no auge do sucesso. Alguns, inclusive, os conheceram justamente pelas novas tecnologias, incluindo games como o “Guitar Hero”, onde suas músicas estão presentes.

“A parte divertida é justamente estar na estrada e nos palcos. Essa é a alegria de tudo, a recompensa. O processo de gravação às vezes é longo, doloroso, chato e tudo mais. Ao vivo é onde sempre nos encontramos.”

Kansas e “The Absence of Presence”

“The Absence of Presence”, álbum de estúdio mais recente do Kansas, saiu em julho de 2020. O trabalho marcou a estreia do tecladista Tom Brislin, além do último a contar com o guitarrista Zak Rizvi e o violinista David Ragsdale. Obteve maior repercussão na Europa do que nos Estados Unidos.

Leia também:  Rotting Christ gravará show em São Paulo para lançamento futuro

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasNão se ganha mais dinheiro com discos, afirma guitarrista do Kansas
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades