Cultura woke “pode se tornar um problema”, diz Damon Albarn

Frontman do Blur acredita que movimento de conscientização sobre temas sociais e políticos "acentua diferenças" e "aumenta fissuras"

A questão de cultura woke (segundo o dicionário Oxford, “estar consciente sobre temas sociais e políticos, especialmente o racismo”) evoluiu nos últimos anos de pânico moral criado pela direita para o assunto mais irritante do universo. Porém, isso não impediu Damon Albarn de dar sua opinião sobre, por mais bem intencionada que seja.

O vocalista do Blur abordou o tema em entrevista para a revista francesa Rock and Folk (via Far Out Magazine) e quando perguntado sobre sua opinião quanto ao mundo moderno e como tudo parece estar cada vez mais violento, ele falou:

“Cultura woke também pode se tornar um problema. Eu obviamente sou mais a favor de progresso do que contra, mas esse movimento pode ser perigoso e seria apropriado para nós tomarmos nota disso antes que seja tarde. Ele acentua as diferenças, joga óleo na fogueira e aumenta as fissuras entre povos.”

- Advertisement -

Como exemplo disso, ele usou a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos.

“A vitória de Trump foi muito em cima desse antagonismo. Nós vimos o perigo de perto.”

Não é a primeira vez que Damon Albarn emite opiniões controversas. Em 2022, ele atraiu muitas críticas ao criticar Taylor Swfit baseado em informação incorreta. Segundo o líder do Gorillaz em entrevista ao Los Angeles Times, como a cantora usa co-autores nas músicas – ela não usa e ele usou no seu disco solo mais recente, ironicamente –, ela não pode ser considerada uma grande compositora.

Leia também:  Fã chileno viaja 11 mil km para ver o Pearl Jam — e acaba tocando com a banda

“Ela não compõe as próprias músicas. Sei o que significa ser coautor. É muito diferente de compor. Não estou jogando ódio em ninguém, apenas destacando que não é a mesma coisa. E não significa que o resultado não possa ser bom. Alguns dos maiores cantores de todos os tempos nunca compuseram, como Ella Fitzgerald. Quem faz um trabalho bem interessante é Billie Eilish e seu irmão. Sou mais atraído por ela do que por Taylor Swift.”

A declaração chegou ao conhecimento de Taylor Swift, que foi às redes sociais rebater. Em recado direto, a cantora declarou:

“Era uma grande fã sua até que li isso. Componho TODAS as minhas músicas. Sua opinião é completamente falsa e nociva. Você não precisa gostar do meu trabalho, mas não pode descreditar.”

Albarn respondeu:

“Concordo totalmente com você. Era uma conversa sobre composição e, infelizmente, foi reduzida a um clickbait. Peço desculpas públicas e incondicionais. A última coisa que faria é lhe descreditar. Espero que entenda.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasCultura woke “pode se tornar um problema”, diz Damon Albarn
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades