A melhor e a pior música do AC/DC para Angus Young

Único integrante presente em todas as gravações da banda não teve dificuldade na hora da escolha negativa

Maldosos dirão que o AC/DC sempre fez o mesmo disco, então seria difícil escolher sua melhor ou pior música, já que são todas iguais. Embora seja verdade que alguns padrões se mantiveram, há uma clara diferença entre o blues rock dos primórdios e o hard rock que se tornou soberano com o passar dos tempos – para contrariedade do vocalista Bon Scott, conforme pessoas próximas e biografias.

Em entrevista de 2020 à revista Vulture, Angus Young foi convidado a escolher os pontos alto e baixo da carreira do grupo. O primeiro caso acabou sendo um pouco mais complicado, embora o guitarrista não tenha se furtado em dar opinião.

“Oh, caramba. Isso pode ser muito difícil. Eu sou tendencioso porque estive em todas elas, sabe? [Risos] Se eu estivesse pensando apenas na guitarra, já que é a minha função, diria ‘Riff Raff’. Foi um desafio, mas interessante na forma como a música se desenrolou. Essa é a minha resposta de guitarra. Mas se for para uma música inteira, ‘Thunderstruck’ é grandiosa. Acho que a resposta fica boa assim.”

- Advertisement -

Já quanto à pior, o instrumentista conseguiu escolher de forma bem mais fácil.

“Em nosso primeiro álbum, ‘High Voltage’, fizemos uma canção de amor chamada ‘Love Song’. Isso foi muito diferente para nós. Eu não sabia se estávamos tentando parodiar canções de amor da época, porque Bon escreveu as letras. Eu nem me lembro quais são as palavras. [Aqui está uma amostra: ‘Quando você sorri, vejo estrelas no céu / Quando você sorri, vejo o nascer do sol.’] Lembro-me dessa música porque o cara que trabalhava para nós na gravadora disse que era o tipo de música que estava na rádio local à época. Ele achou que deveríamos lançar como single, porque provavelmente seria tocada nas rádios. Lembro-me de pensar: quem em sã consciência iria querer que isso fosse divulgado?”

Leia também:  A melhor música do Creed, na opinião de Mark Tremonti

O sucesso até veio, mas com o lado B do single.

“Tivemos muita sorte, porque todas as estações de rádio que nos tinham visto ao vivo sabiam que não éramos o que ‘Love Song’ representava. Então, começaram a virar o disco e tocar a outra música, que era um cover de blues chamado ‘Baby, Please Don’t Go’. Acabou virando um hit! Essa foi a única graça salvadora da música.”

AC/DC atualmente

O AC/DC disponibilizou seu álbum mais recente, “Power Up”, em 2020. O trabalho chegou ao topo de 21 paradas internacionais, tendo vendido mais de um milhão e meio de cópias apenas nos primeiros meses após seu lançamento.

A banda australiana volta aos palcos no próximo dia 7 de outubro em Indio, Califórnia, Estados Unidos, no festival Power Trip. Eis as atrações das três noites do evento:

  • 06/10: Guns N’ Roses e Iron Maiden
  • 07/10: AC/DC e Judas Priest
  • 08/10: Metallica e Tool

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA melhor e a pior música do AC/DC para Angus Young
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades