Till Lindemann, vocalista do Rammstein, é acusado de dopar e abusar de fãs

Depoimento de uma jovem irlandesa desencadeou uma série de relatos similares em relação ao comportamento do cantor alemão

Uma mulher acusou o vocalista do Rammstein, Till Lindemann, e sua equipe de colocarem drogas em sua bebida para cometer abuso. A situação teria ocorrido durante um show especial para membros do fã-clube da banda em Vilnius, capital da Lituânia, celebrando o início da turnê “Europa Stadion” na última semana. Nos dias seguintes, outras pessoas tornaram públicas suas experiências com o cantor.

De acordo com o tabloide alemão Tag24, a irlandesa Shelby Lynn foi a responsável pelas primeiras acusações no Twitter e Instagram, na última quinta-feira (25). Além de narrar a situação, ela exibiu capturas de tela e fotos de suas alegações.

https://www.instagram.com/p/CsqZLBhssgy/
- Advertisement -

Lynn afirma ter conseguido um lugar na lista de convidados da pré e pós-festa do Rammstein através de um contato. Segundo ela, a situação pareceu duvidosa, já que apenas mulheres jovens eram convidadas para as festas. Elas teriam sido amplamente e fotografadas com antecedência antes que seus telefones fossem retirados.

Leia também:  Eric Clapton confirma show extra em São Paulo

De acordo com a fã, bebidas foram distribuídas inclusive pelo próprio Till Lindemann, que também se misturou com as mulheres. Ela diz ter sido convidada para um encontro pessoal com o vocalista durante uma pequena pausa no show, com a intenção de ter relações sexuais com ele. Com a alegada recusa por parte da moça, o artista teria se comportado de forma agressiva.

Leia também:  Descendents e Circle Jerks anunciam dois shows no Brasil para dezembro

Vídeos mostram que no retorno para o show, Shelby Lynn demonstrou ter uma piora na saúde, ficando sonolenta e apenas conseguindo balbuciar as músicas. Na manhã seguinte, ela acordou com vários hematomas por todo o corpo. Por muitas horas após a apresentação, a mulher relatou ter lidado com sintomas como insônia, taquicardia, diarreia, náuseas e calafrios, até que pediu ajuda médica e policial, registrando queixa.

Ainda não foi esclarecido se o relato da jovem (presente na íntegra em publicações no Twitter e na seção de destaques do Instagram) procede, bem como a origem dos hematomas. Porém, outras mulheres compartilharam experiências semelhantes em shows do Rammstein, não apenas da atual turnê, na seção de comentários desta publicação e de outras nos perfis de Shelby. Há ainda relatos nas redes sociais Reddit e Tumblr apontando para uma suposta seleção de fãs para ficarem bem na frente do palco durante os shows e sendo dopadas em festas posteriores.

A situação chegou até mesmo a veículos da Finlândia e México, além de outros na Alemanha, nas últimas horas. O grupo ainda não se manifestou sobre o tema.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasTill Lindemann, vocalista do Rammstein, é acusado de dopar e abusar de...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades