Como bandas têm perdido grana com shows adiados, segundo vocalista do Sabaton

Altos custos de combustível e deslocamento, além de dinheiro previamente aplicado estão dificultando a situação

A retomada dos shows após os piores momentos da pandemia – lembrem, oficialmente ela não acabou, embora esteja sendo melhor controlada por conta da vacinação – trouxe uma série de problemas para os artistas. Os altos custos de deslocamento, incluindo despesas de viagens e combustível, têm feito alguns giros internacionais serem cancelados.

Em entrevista ao AndrewHaug.com, transcrita pelo Metal Injection, o vocalista Joakim Brodén falou sobre como o Sabaton tem feito para administrar a situação. E citou a dificuldade aumentada devido às excursões atuais estarem sendo feitas com apresentações marcadas antes da pandemia.

“Muitas bandas têm turnês com ingressos vendidos há muito tempo que foram adiados devido à pandemia. Esses bilhetes são vendidos com um cálculo definido em mente, que são os nossos custos para todo o processo. Por já terem investido esse valor, mesmo que esgotem um show, elas vão perder dinheiro por causa do aumento dos custos.”

- Advertisement -

Apesar de tudo, o cantor garante que sua banda está conseguindo lidar com os reveses.

“É um pouco difícil para muitos. Felizmente, não corremos o risco de falir. Não estamos realmente ganhando muito dinheiro. Por outro lado, também não estamos à beira da extinção.”

Sabaton e “The War to End All Wars”

“The War to End All Wars”, álbum mais recente do Sabaton, saiu em março deste ano. O trabalho chegou ao topo das paradas na Suécia, Alemanha, Áustria, Hungria, Finlândia e Polônia. Também foi top 20 em outros 7 charts europeus.

Leia também:  Homens que acusam Michael Jackson de abuso querem julgamento antes de filme

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasComo bandas têm perdido grana com shows adiados, segundo vocalista do Sabaton
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades