Kanye West acusa Tarantino e Jamie Foxx de roubarem sua ideia para “Django Livre”

Rapper afirma que cineasta e ator teriam raptado conceito não aproveitado para o videoclipe da música "Gold Digger"

“Django Livre”, filme de Quentin Tarantino estrelado por Jamie Foxx, teria sido uma ideia de Kanye West roubada pelo cineasta e pelo ator. Ao menos isso é o que o rapper alega em uma de suas inúmeras aparições recentes em veículos de imprensa.

Em entrevista para o programa de TV “Piers Morgan Uncensored” (transcrita pelo Deadline), West alegou que os dois raptaram o conceito original dele para o videoclipe de “Gold Digger”. O single lançado pelo rapper em 2005 contou com a participação do ator no vídeo promocional.

- Advertisement -

Kanye alega ter apresentado a ideia aos dois da seguinte forma:

“Tarantino pode escrever um filme sobre escravidão onde… na verdade ele e Jamie, eles pegaram a minha ideia, porque a ideia de Django, eu apresentei para Jamie Foxx e Quentin Tarantino pro clipe de ‘Gold Digger’. E aí Tarantino transformou num filme.”

No fim das contas, a ideia que West teve para o clipe não foi aproveitada. “Django Livre” foi lançado quase uma década depois, em 2013.

Leia também:  Crítica: “Duna: Parte II” busca mais conexão dos espectadores com seu universo

Vale ressaltar que esse comentário vem em meio a uma série de aparições e comportamentos erráticos da parte de Kanye West. Recentemente, o rapper teve suas contas de redes sociais suspensas após comentários antissemitas, que também lhe custaram uma parceria com a grife Balenciaga. Sua gravadora, Universal Music, também condenou as falas. Em retaliação, ele anunciou planos para adquirir a rede social conservadora Parler.

Polêmicas de Kanye West

Kanye West teve suas contas no Instagram e Twitter suspensas. Tudo começou na primeira rede citada, quando o artista publicou uma troca de mensagens com Sean “Diddy” Combs. O conteúdo mostra Diddy exaltando a importância de movimentos contra o racismo e West respondendo que o colega era controlado por judeus.

Após ser banido, Kanye voltou ao Twitter, onde não participava há dois anos. A postagem do músico contava com uma foto junto a Mark Zuckerberg, CEO da Meta, e o texto:

“Olhe para isso, Mark. Como você foi me expulsar do Instagram? Você era meu irmão.”

A seguir passou a atacar judeus, chegando a declarar que iria “death con 3”, uma referência/trocadilho ao termo DEFCON, usado pelo Pentágono para descrever ameaças. Não demorou para que o banimento também fosse decidido pela segunda plataforma.

Leia também:  Por que ingresso do Lollapalooza é tão caro, segundo diretores

No início do mês, Kanye West já havia provocado críticas por usar uma camiseta escrito “White lives matter” (“Vidas brancas importam”) durante a exibição de sua coleção na Paris Fashion Week. Ele usou a mesma peça dias depois, enquanto assistia um jogo de basquete de sua filha de 9 anos, North West.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasKanye West acusa Tarantino e Jamie Foxx de roubarem sua ideia para...
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades