A frustração do Warrant com Jani Lane em seus momentos finais na banda

Atual vocalista, Robert Mason, quase precisou substituir Lane nos vocais antes da hora, quando ele saiu da reabilitação pela última vez

Em 2008 o Warrant anunciou uma turnê de reunião da formação que gravou seus primeiros álbuns. Era a terceira vez que o quinteto unia forças. Mas, assim como nas anteriores, a coisa fugiu de controle por conta de Jani Lane.

Vocalista e principal compositor da banda, o músico era tão problemático quanto talentoso. Mesmo com ajuda de profissionais treinados, era impossível mantê-lo longe dos vícios. Com isso, tudo foi interrompido.

A salvação veio através de Robert Mason, já conhecido por seu tempo com o Lynch Mob. Ele segue com o grupo desde então, tendo gravado dois discos de inéditas e realizado inúmeras excursões. Em entrevista ao ’80s Metal Recycle Bin (transcrita pelo Ultimate Guitar), o cantor lembrou como tudo começou.

“Estava tocando com outra banda no festival Rocklahoma. De repente, vejo Joey (Allen, guitarrista) preocupado. Ele falou para mim: ‘cara, eu honestamente não sei onde meu cantor está, acho que ele está em reabilitação, tenho certeza que ele vai aparecer no show, todo mundo me diz que ele vai estar no show’. E ele começou a me contar sobre como Jani tinha voltado a alguns velhos hábitos e não estava conseguindo se controlar. Pude ver como estava consternado.

De repente me pergunta: ‘cara, quantas das nossas músicas você conhece?’ Então eu apareço na manhã seguinte para a passagem de som deles e conheço toda a banda, digo oi… e eu os assisti fazer a passagem de som sem Jani. Ele não estava lá. Ele apareceu naquela noite, fez um show muito bom, mas a verdade é que tinha acabado de sair da reabilitação e acho que a semente foi plantada naquela noite.”

O contato se manteve e o convite a Robert Mason foi inevitável com o desenrolar dos fatos.

“Todos nós voamos para casa. Joey me telefonou dias depois: ‘você sabe, cara… eu odeio dizer isso, mas se houver uma possibilidade de… se passarmos por um momento muito ruim e eu precisar de você para cobrir o show, você pode?’ E sem realmente pensar nisso por mais de um minuto ou dois, eu apenas respondi e disse: ‘sim, claro; quero dizer, quero o melhor para vocês, mas com certeza, mantenha-me informado’.”

Warrant e a morte de Jani Lane

Jani Lane foi encontrado morto em um quarto de hotel de Woodland Hills, Califórnia. A causa oficial do falecimento foi intoxicação aguda causada pelo excesso de consumo de álcool. Logo a seguir, durante entrevista ao San Antonio Metal Music Examiner, o baixista Jerry Dixon optou por ser o mais sincero possível em relação à situação.

“Vamos colocar da seguinte maneira. Não é fácil lidar com alguém naquele estado. É o mais próximo do inferno que se pode imaginar. Para nós, sua família, sua filha, os fãs e até mesmo para ele. As drogas transformam a vida de todos ao redor em um pesadelo.

Não quero que isso encubra as boas memórias de quem não o conheceu pessoalmente. Mas ter vivido a situação de perto foi de enlouquecer. Shows cancelados, perdas de casa, falência, esse é o resultado final. Mas ao mesmo tempo, é preciso não levar para o lado pessoal. Só que não é algo divertido o que a tríade sexo, drogas e rock and roll pode fazer com quem perde o controle.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share