Quando o Queen foi vaiado na Austrália – e nem foi exatamente por culpa deles

Festival caótico marcou primeira passagem da banda pelo país, com direito a “profecia” de Freddie Mercury que acabou se cumprindo

Em janeiro de 1974 o Queen viajou até a Austrália para participar do Sunbury Pop Festival. Vendido como o Woodstock local, o evento estava em sua terceira edição e arrastaria um público de 30 mil pessoas.

À época, a banda estava colhendo os primeiros frutos do sucesso no Reino Unido, com seu álbum de estreia. Dois meses mais tarde, sairia o segundo LP. Porém, em outros territórios, ainda eram desconhecidos.

Não ajudou em nada o fato de a apresentação ter atrasado em duas horas. O quarteto precisou enfrentar a ira do público, que respondeu com vaias e arremessos do que houvesse em mãos no palco. O momento foi registrado em áudio e pode ser conferido abaixo.

Reza a lenda que, ao sair do palco, Freddie Mercury teria dito:

“Quando voltarmos à Austrália, o Queen será a maior banda do mundo!”

A profecia se concretizou na turnê seguinte pela nação, em 1976, divulgando “A Night at the Opera” a uma legião de seguidores já familiarizada.

Xenofobia contra o Queen

Ao contrário do que se pode imaginar, um elemento patriótico também foi levado em conta por quem foi ao evento. Era a primeira edição em que o Sunbury abria espaço para bandas estrangeiras.

Algo que seria adorado em tempos atuais não caiu bem junto aos atendentes, que usaram até mesmo termos xenófobos, de acordo com alguns registros.

O festival ainda teria mais uma edição em 1975, com o Deep Purple de headliner (e uma briga homérica entre os roadies da banda e o AC/DC). Com grandes perdas financeiras – apenas metade do número de pessoas foi em comparação ao ano anterior –, a solução foi não mais realizar a partir de então.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share