A banda Pearl Jam, em foto de 2020 para a divulgação do álbum "Gigaton"

Pearl Jam cancela show após Eddie Vedder ter voz prejudicada por calor na França

Altas temperaturas, poeira no ar e fumaça por conta de incêndios próximos foram os motivos dados pela banda após cantor ter problemas na garganta

A onda de calor que assola a Europa fez de Eddie Vedder uma de suas vítimas. O Pearl Jam cancelou um show que faria em Viena, na Áustria, na última quarta-feira (20), após o vocalista ter sua voz prejudicada por conta de outra apresentação realizada em Paris, na França, no último domingo (17).

Em comunicado oficial publicado nas redes sociais, o grupo explicou que o calor extremo, aliado a uma grande quantidade de poeira no ar e fumaça por conta de queimadas, deixaram Vedder impossibilitado de cantar. A banda tem um show marcado para esta sexta-feira (22) em Praga, na República Tcheca, que provavelmente também será cancelado.

A nota divulgada pela banda pode ser conferida abaixo.

“Para todos aqueles que estavam esperando um ótimo show do Pearl Jam esta noite em Viena, nós também estávamos. No entanto, devido a circunstâncias extremas no último show ao ar livre, nos arredores de Paris (calor, poeira e fumaça de incêndios) a garganta de nosso vocalista Eddie Vedder foi prejudicada. Ele visitou médicos e foi tratado, mas até agora, suas cordas vocais não se recuperaram.

Essas são notícias brutais e chegam em uma hora horrível… para todos os envolvidos.

Aqueles que trabalham tão duro para fazer o show, assim como aqueles que doam seu precioso tempo e energia para comparecer…

Como banda, sentimos muito e tentamos encontrar opções para ainda tocar. Eddie quer tocar. Mas não há garganta disponível desta vez…

Sentimos muito, muito mesmo.

Os ingressos serão reembolsados nos pontos de venda.

Obrigado pela compreensão.

Pearl Jam”

Eddie Vedder e o Pearl Jam como um todo são conhecidos pelo ativismo e posicionamento em defesa do meio ambiente – o que torna a situação ainda mais irônica. O verão está sendo rigoroso com todo o continente europeu, além das ilhas britânicas: temperaturas muito altas têm causado problemas de saúde e até mortes, além de alterar a rotina das grandes cidades, como o funcionamento de escolas, por exemplo. Incêndios registrados em diversos países pioram a situação.

Em entrevista ao G1, Marcelo Seluchi, doutor em meteorologia e coordenador-geral de operações e modelagem do Centro de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden), disse que ondas de calor são fenômenos naturais, mas que estudos apontam que eventos extremos se repetirão ainda mais no futuro próximo. A causa seria o aquecimento global, atribuído à atividade do ser humano.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
27
Share